Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

PM Ambiental apreende aves silvestres mantidas em cativeiro dentro de imóvel no litoral de SP

Proprietário do imóvel recebeu multa de R$ 2,7 mil pela prática ilegal

Por: Por ATribuna.com.br  -  25/02/21  -  17:36
Aves estavam acondicionadas em gaiolas individuais e não havia sinais de maus-tratos
Aves estavam acondicionadas em gaiolas individuais e não havia sinais de maus-tratos   Foto: DIvulgação/Polícia Militar Ambiental

A Polícia Militar Ambiental apreendeu aves silvestres que eram mantidos em cativeiro dentro uma residência em Peruíbe, no Litoral Sul. O dono do imóvel recebeu multa de R$ 2,7 mil pela prática ilegal.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Equipes da 1ª Companhia do 3º Batalhão da PM Ambiental se deslocaram até uma residência localizada na Rua Imbuia, após atendimento de denúncia anônima sobre cativeiro de aves silvestres.


Ao chegar no local indicado, os policiais foram autorizados a entrar no imóvel pelo proprietário. Ele apresentou as aves e disse não possuir nenhum tipo de autorização ou licença para caçar ou manter pássaros em cativeiro.


A PM localizou quatro tipos de aves, um canário da terra, um Agapornis fischeri, um canário belga e uma calopsita, todos eles sem anilha. Segundo os policiais, os pássaros estavam acondicionados em gaiolas individuais e não havia sinais de maus-tratos.


Foi constatado, ao lado da gaiola do canário da terra, que havia um batê armado, que caracteriza que a ave era utilizada como chama para atrair outras espécies.


O dono do imóvel recebeu um Auto de Infração Ambiental (AIA) por infringência ao artigo 25, § 3°, III, da resolução SIMA 05/2021, por utilizar (canário da terra), sem autorização, com imposição de multa valorada em R$ 500,00, apreensão do espécime, da gaiola e do batê.


Ele recebeu, também, outra infração, por ter uma espécie exótica fora da sua área de sua distribuição, no valor de R$ 2,2 mil. Todas as aves e gaiolas encontradas foram apreendidas pelas autoridades policiais.


Logo A Tribuna