Penitenciárias da Baixada Santista apreendem drogas e celulares

Episódios aconteceram nos centros de detenção de Mongaguá e São Vicente

Por:  -  21/01/19  -  21:15
  Foto: Divulgação/ Sistema de Administração Penitenciária

Agentes de segurança do Centro de Progressão Penitenciária(CPP) “Dr. Rubens Aleixo Sendin”, em Mongaguá, apreenderam, nesse domingo (20), 2,340 kg de maconha e 65 gramas de cocaína. Os entorpecentes foram arremessados pelo alambrado da penitenciária junto com dois celulares, sete carregadores e quatro fones de ouvido.


Os nove pacotes com os itens foram encaminhados para a Delegacia Sede de Mongaguá, onde foi registrado boletim de ocorrência.


Já São Vicente registrou duas tentativas de entrada com entorpecentes em penitenciárias da cidade, também no domingo. No período da manhã, um homem de 67 anos foi flagrado ao tentar entrar com 418 gramas de maconha na Penitenciária “Dr. Geraldo de Andrade Vieira”, a P1. O idoso, que é pai de um detento, foi descoberto ao passar pelo escâner corporal, sendo detectados os quatros pacotes com a droga.


O segundo caso aconteceu por volta das 13h, na Penitenciária 2. Um volume atípico na região das nádegas de uma visitante foi identificado por servidoras do presídio. Ao passar pelo escâner corporal, as imagens indicaram que a mulher carregava dois invólucros de droga nas roupas íntimas. Com 39 anos, a mãe do detento escondeu 200 gramas de cocaína e 106 gramas de maconha.


Os parentes dos dois detentos foram encaminhados para o 1º Distrito Policial de São Vicente, onde foi registrado o boletim de ocorrência. Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), os familiares tiveram os nomes suspensos da lista de visitas. A Vara de Execuções Criminais foi comunicada pelas penitenciárias, que também instauraram Procedimento Disciplinar Apuratório.


Logo A Tribuna