Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Operação policial em Santos prende dupla responsável pelo tráfico de drogas no bairro Vila Nova

Polícia chegou aos indivíduos após investigações apontarem uma habitação coletiva como 'escritório' do crime

Por: ATribuna.com.br  -  31/07/21  -  15:36
 Foi dada voz de prisão em flagrante para a dupla pelo crime de tráfico de drogas
Foi dada voz de prisão em flagrante para a dupla pelo crime de tráfico de drogas   Foto: Divulgação/Polícia Civil

Dois homens foram presos na tarde desta sexta-feira (30) durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão no bairro Vila Nova, em Santos. A prisão foi realizada por policiais do 4º Distrito Policial após as investigações indicarem uma habitação coletiva como possível ponto de drogas e apontarem os indivíduos de 43 e 56 anos como responsáveis.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


De acordo com a Polícia Civil, o mandado de busca e apreensão foi deferido pelo Poder Judiciário após a conclusão das investigações. Desta forma, os policiais foram até o local e se dividiram em duas equipes.


Durante a ação, um dos suspeitos tentou abandonar o local, mas foi surpreendido por uma das equipes. Dentro da residência foram encontrados um simulacro de arma de fogo, computadores, pen drive, webcam, aparelhos de telefone celular e ‘eppendorfs’ vazios.


A outra equipe encontrou o segundo indivíduo e, em um esconderijo no local, localizou 30 porções de cocaína e 76 comprimidos psicotrópicos de uso controlado, que serão encaminhados à perícia para análise.


Os policiais ainda perceberam que no imóvel havia um sistema de vigilância para assegurar a comercialização da droga. Por isso um dos indivíduos tentou fugir.


Desta forma, foi dada voz de prisão em flagrante para a dupla pelo crime de tráfico de drogas. Eles foram conduzidos até a Delegacia, onde a Autoridade Policial ratificou a prisão.


Após a lavratura dos atos de polícia judiciária, os presos foram recolhidos ao cárcere e as investigações prosseguem.


Logo A Tribuna