Operação 'Código de Ética' é deflagrada em SP e prende vereador em Caraguatatuba

A ofensiva teve como origem apuração do MP que chegou aos alvos por meio da análise de prisões relacionadas ao tráfico no litoral paulista

As Polícias Federal, Militar e Civil de São Paulo e o Ministério Público do Estado deflagraram na manhã desta terça (11) a operação 'Código de Ética' para investigar contra tráfico de drogas em cidades do litoral norte e do interior de São Paulo Agentes cumprem 64 mandados de busca e apreensão e 48 de prisão em Caraguatatuba, São Sebastião, Ubatuba, Taubaté e Campinas. O Estadão apurou que o vereador de Caraguatatuba Flávio Rodrigues Nishiama Filho (PTB) foi preso na ofensiva.

Segundo a Promotoria, a ação foi batizada como Código de Ética 'por ter diversos advogados entre os denunciados'. A ofensiva teve como origem apuração do MP que chegou aos alvos por meio da análise de prisões relacionadas ao tráfico no litoral paulista.

Balanço divulgado pela Polícia Federal pouco antes das 14h indicou que 26 haviam sido presas - duas por tráfico de drogas, uma por posse ilegal de arma de fogo e 23 em cumprimento aos mandados de prisão expedidos. Durante as diligências os agentes apreenderam cinco armas de fogo, um carregador e munições de 9 mm, além de 20 mil pesos colombianos e a quantia de R$ 16.796,00

Fontes ligadas à investigação apontam que foi identificada a atuação de uma organização criminosa voltada para a prática do crime de tráfico de drogas em todo o litoral norte paulista, contando com com 'vapores' (pessoas que vendem a droga), 'mulas' (pessoas que são encarregadas pelo transporte das drogas), 'gerente' das lojas (pessoa responsável pelos pontos de venda e drogas) e, ainda advogados.

O Estadão apurou que a denúncia apresentada contra os alvos da ofensiva deflagrada nesta manhã conta com uma delação que detalhou a atuação do grupo criminoso e confirmou as suspeitas dos investigadores. O colaborador teria ainda reconhecido Flávio Rodrigues Nishiama Filho como advogado membro da organização criminosa, responsável pela defesa dos traficantes presos, que também atuava como 'garoto de recado' do grupo.

Com a palavra, o vereador Flávio Rodrigues Nishiama Filho

Até a publicação desta matéria, a reportagem ainda não havia recebido uma resposta por e-mail do gabinete do parlamentar na Câmara de Caraguatatuba. O espaço está aberto para manifestações

Com a palavra, o presidente estadual do PTB

Tomei conhecimento, agora, dos fatos e já pedi apuração. Mas adianto que, se comprovada a culpa ou qualquer envolvimento com o caso, o parlamentar será, sumariamente, expulso do partido, quer por violação dos princípios partidários, quer pelo fato de eu ser coordenador da Frente Nacional Contra a Liberação da Maconha e da Cocaína.

Campos Machado, presidente estadual e secretário-geral nacional do PTB

Tudo sobre: