Motoristas relatam ataques a pedradas na Ponte do Mar Pequeno durante o feriado prolongado

Ao menos dois casos foram divulgados no local; Polícia aconselha que motorista não pare nestes casos

Por: De A Tribuna On-line  -  21/11/18  -  21:00
Ponte Esmeraldo Tarquínio liga Baixada Santista ao Litoral Sul
Ponte Esmeraldo Tarquínio liga Baixada Santista ao Litoral Sul   Foto: Arquivo/AT

Motoristas que trafegavam pela Ponte Esmeraldo Soares Tarquínio de Campos Filho, conhecida como Ponte do Mar Pequeno, entre São Vicente e Praia Grande, relataram ataques a pedradas durante o último feriado prolongado. Ao menos dois casos foram divulgados, no último domingo (18). Um deles ocorreu com o auxiliar de marketing Gustavo Delgado, de 31 anos. Ele estava dirigindo sentido Litoral Sul, junto com seu companheiro, por volta das 14 horas, quando foi vítima do ataque.


Segundo ele, cerca de sete adolescentes - três meninas e quatro meninos, estavam saltando da ponte para o mar no momento do ocorrido. "Estava olhando eles saltando e, de repente, o último dos meninos, que estava de costas, virou e arremessou uma pedra no carro. A sorte foi que a pedra bateu o limpa-vidro. Então, a pedra bateu nele e ele bateu no carro. Ele ficou com a bola do impacto e todo rachado", contou Delgado.


O auxiliar de marketing dirigiu até um shopping próximo e acionou a Polícia Militar, que respondeu que iria averiguar o caso. Ele relatou que costuma a passar pela região, já que sua mãe mora em São Vicente e a sogra, em Praia Grande. Além disso, o pai de Gustavo também já passou por situação semelhante no local.


Na visão do rapaz, o pior não é o prejuízo material, mas o susto e o risco de perder o controle do carro. "A pedra, o vidro, é o de menos. Mas você perder o controle do carro, capotar. Ainda mais ali, que não tem para onde desviar. Meu medo foi esse, não perder o controle do volante do carro por causa do susto", comentou o auxiliar de marketing.


Vidro do carro de Gustavo ficou rachado após pedrada
Vidro do carro de Gustavo ficou rachado após pedrada   Foto: Arquivo pessoal

Uma turista de São Paulo também foi vítima de uma pedrada no mesmo dia, por volta das 18h. Segundo relato dela, publicado na página de Facebook "Praia grande mil grau", ela havia ido com o marido em uma festa, em São Vicente. No momento em que ela saía de Praia Grande, rumo a Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, indivíduos jogaram um bloco no parabrisas.


A mulher relatou que, por pouco, o marido não perdeu o controle do carro. A situação foi desesperadora, segundo a turista, porque também tinham idosos no carro. Além disso, ela critiou a falta de policiamento na região.


Questionada sobre a situação, a Polícia Rodoviária Federal orientou que o motorista procure sempre parar próximo a viaturas ou em bases do policiamento rodoviário. No caso das viaturas, há carros estacionados no KM 68, pista norte, e também no pé da Ponte do Mar Pequeno, na pista sul. Outra opção é ligar para o número 190 para que as viaturas próximas possam atender rapidamente a ocorrência.


Logo A Tribuna