Menor é encontrado com celular de GCM de São Vicente desaparecido e mensagem indica suposta morte

André Ferreira Santos foi sequestrado na sua casa na terça-feira (21)

Por: ATribuna.com.br  -  23/06/22  -  19:37
Guarda foi sequestrado de sua residência na terça-feira (21)
Guarda foi sequestrado de sua residência na terça-feira (21)   Foto: Arquivo pessoal

A polícia encontrou o celular do guarda civil municipal (GCM) de São Vicente André Ferreira Santos, que está desaparecido desde terça-feira (21). O aparelho estava com um adolescente de 16 anos que, segundo a polícia, confessou que matou o agente em áudios encontrados em um aplicativo de mensagens no celular. O GCM segue desaparecido.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Policiais militares da Força Tática do 39° BPM/I realizavam Operação Saturação em São Vicente, na quarta-feira (22), na tentativa de localizar o GCM, que foi sequestrado de dentro de sua residência.


Os PMs receberam denúncia anônima de que um dos envolvidos no crime estaria em uma rua do bairro Jóquei Clube.


Os PMs localizaram um adolescente falando ao celular na Rua Beira-Rio que apresentava as mesmas características da denúncia. Ao avistar a viatura, ele largou o celular, tentou fugir, mas foi capturado. O suspeito afirmou que que tinha recebido o aparelho de um primo.


Os PMs levaram o celular até a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Praia Grande, onde ele foi reconhecido como sendo do guarda municipal. A esposa do agente foi comunicada e reconheceu o aparelho como sendo do marido. Ela autorizou os policiais a fazerem investigação e levantar informações pelos aplicativos do aparelho.


Um dos investigadores encontrou áudios e mensagens em aplicativos, que apontava o envolvimento no menor no sequestro do agente. Em um dos áudios, segundo a polícia, o adolescente afirmou que matou a vítima e que estaria com a 'peça de frango', referindo-se a arma de fogo do GCM.


Em depoimento, o menor confessou à polícia que participou do sequestro do guarda e disse que tinha comprado um carregador da pistola pertencente a arma da vítima.


A testemunha que fez a denúncia anônima reconheceu o indivíduo como um dos envolvidos no sequestro. O aparelho celular foi apreendido para levantamento de maiores informações que possam a ajudar nas investigações.


O menor foi detido em flagrante de ato infracional. De acordo com a Polícia Civil, devido a extrema gravidade da conduta do menor, não será possível a liberação dele para os responsáveis.


Logo A Tribuna