EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

3 de Abril de 2020

Jovem é assassinada em ‘tribunal do crime’ após armadilha feita por amiga

Caso ocorreu em Roraima. Adolescente de 17 anos foi estrangulada e teve o corpo carbonizado

Uma jovem de 17 anos foi assassinada durante um ‘tribunal do crime’ na capital Boa Vista, em Roraima. Alessandra Costa foi executada por estrangulamento e seu corpo foi carbonizado. Ela estava desaparecida desde o dia 3 de março, quando saiu de casa para a escola. A família realizava buscas pela adolescente.

Os suspeitos, um homem de 18, um de 20 e uma adolescente de 16 anos, foram presos pela Polícia Militar na sexta-feira (6). A motivação do crime teria sido uma confissão de Alessandra. Ela foi morta após dizer a um jovem com quem tinha um caso que já havia se envolvido com um membro de uma facção rival, com quem teve um filho.

A irmã do rapaz para quem Alessandra fez a confissão participou do crime levando a jovem para a casa onde ela foi morta. Mais tarde, a adolescente confessou, levando a polícia até o local onde o corpo da vítima foi abandonado e havia sido carbonizado.

Segundo a Polícia Civil, Alessandra teria morrido porque o namorado achou que ela estava se aproximando com a intenção de atraí-lo para depois matá-lo. A perícia aponta que Alessandra foi morta por estrangulamento, e que ela teve os braços e pernas amarrados com um pano. Depois, a levaram para uma área de mata e atearam fogo no corpo.

Ação que prendeu os suspeitos foi feita pela Divisão de Captura e Inteligência e Delegacia Geral de Homicídios. A polícia identificou mais dois suspeitos, que ainda não foram localizados. O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML). Devido às condições, também serão realizados exames para identificar oficialmente se o corpo é de Alessandra.

*Com informações do G1 Roraima.

Tudo sobre: