Homem se masturba em sessão de depilação em Praia Grande e é agredido por moradores

Pai da vítima, que é policial, fez uma 'armadilha' para conseguir prender o acusado

Por: ATribuna.com.br  -  12/06/21  -  13:35
 Homem foi preso por importunação sexual depois de ser acusado de se masturbar para uma depiladora
Homem foi preso por importunação sexual depois de ser acusado de se masturbar para uma depiladora   Foto: Divulgação

Um homem de 39 anos foi preso por importunação sexual depois de ser acusado de se masturbar para uma depiladora em um salão de beleza, em Praia Grande. O caso aconteceu na quinta-feira (10). Ao saber do crime, o pai da vítima, que é policial militar aposentado, fez uma "armadilha" para o indivíduo retornar ao estabelecimento, momento em que foi agredido por moradores.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo a Polícia Civil, o crime teria acontecido após uma sessão de depilação íntima. Conforme o boletim de ocorrência, ao término da sessão, a manicure disse que o cliente podia vestir e deixar o local.


Entretanto, o acusado teria se masturbado olhando fixamente para a depiladora. Assustada, a vítima pediu diversas vezes que ele se vestisse e deixasse o local, mas o suspeito continuou se masturbando.


O desespero fez com que a vítima pedisse ajuda para outra funcionária. Ao retornarem para a sala onde ele estava, o homem já havia se limpado e jogado o papel no lixo, deixando o estabelecimento na sequência.


Ao tomar conhecimento dos fatos, o policial militar e pai da vítima ligou para o investigado e disse que o mesmo não havia finalizado um cadastro, sendo necessário retornar para o salão. O acusado voltou para o estabelecimento e recebeu voz de prisão do policial.


Revolta


A abordagem chamou a atenção de moradores que estavam no entorno. Ao saberem o que teria acontecido, cerca de 15 pessoas cercaram o homem e começaram a agredi-lo. O pai da vítima tentou conter a multidão, mas não conseguiu.


Com a chegada de viaturas da Polícia Militar, foi constatado que o homem estava com escoriações no rosto. Ele foi levado para a UPA Samambaia, em Praia Grande, e encaminhado à delegacia na sequência.


O caso foi registrado como importunação sexual na Delegacia de Defasa da Mulher (DDM) de Praia Grande e é investigado pela Polícia Civil. O crime prevê pena de até cinco anos de prisão, conforme o artigo 215-A do Código Penal.


Logo A Tribuna