EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

14 de Dezembro de 2019

Homem reage a assalto e atropela criminosos na Bahia; um deles perdeu a perna

Bandidos roubaram malote de dinheiro que seria usado para pagar funcionários de estabelecimento comercial em Salvador. Quantia foi recuperada

Um assalto terminou em acidente de trânsito neste sábado (16). Dois criminosos em uma moto roubaram um malote de dinheiro de um homem, que reagiu, seguindo os bandidos e jogando o carro contra eles. Um dos suspeitos teve a perna amputada durante a ação. Caso ocorreu no bairro de Mares, em Salvador, na Bahia.

O motorista do carro, identificado como Armando dos Santos Filho, de 44 anos, estava com um malote de dinheiro que seria usado para pagar funcionários de um estabelecimento comercial, quando foi abordado pelos criminosos. 

Após o roubo, o homem seguiu a moto com os bandidos, que estavam armados. Segundo a Polícia Militar, durante o percurso, Armando jogou o veículo contra os acusados, que ficaram feridos. O motorista ficou ferido no braço e bateu a cabeça. Já o piloto da moto teve ferimentos no pé direito e no tórax. Ele foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE) e não há informações sobre o estado de saúde. 

Já o comparsa, que estava na garupa da moto, teve a perna decepada. Ele foi socorrido para o Hospital do Subúrbio. Não há informações sobre o estado de saúde. A perna mutilada permaneceu no local até a chegada do Departamento de Polícia Técnica (DPT), que realizou uma perícia no local.

Ambos os suspeitos receberam os primeiros socorros no local por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ainda segundo a Polícia Militar, uma equipe da 17ª Companhia Independente da PM (CIPM/Uruguai) foi informada do ocorrido por pessoas que passavam na região. Os PMs conseguiram recuperar o dinheiro e apreender a arma de fogo usada pelos bandidos. 

O caso ocorreu na altura do Banco do Brasil que fica no bairro de Mares e gerou um engarrafamento na avenida. O carro ficou parado em uma das vias, que foi bloqueada. A Polícia Civil vai investigar o crime.

* Com informações do Correio 24 horas

Tudo sobre: