Homem morre durante operação da PM para coibir assaltos na via Anchieta em Cubatão

Segundo a Polícia Militar, o desconhecido portava uma pistola calibre 45 e trocou tiros com eles. Outros criminosos conseguiram escapar

Operação da Polícia Militar para coibir roubos no trecho de Serra da Via Anchieta, mais precisamente na Cota 200, em Cubatão, resultou na morte de um marginal ainda não identificado. Segundo os PMs, o desconhecido portava uma pistola calibre 45 e trocou tiros com eles. Outros criminosos conseguiram escapar. Nenhum policial ficou ferido.

O confronto aconteceu no final da tarde de terça-feira (8), mas a ocorrência avançou a noite. Com o apoio do Comando de Operações Especiais (COE), unidade de elite da PM, policiais do 1º Batalhão de Polícia Rodoviária realizaram a operação após apurar uma trilha utilizada pelos assaltantes.

O caminho no meio da mata fechada liga a Cota 200 ao km 44 da pista norte (ascendente) da Anchieta. Segundo policiais rodoviários declararam na Delegacia de Cubatão, os roubos a motoristas neste trecho da estrada são constantes. Por meio da trilha, os ladrões atingem a rodovia para cometer os assaltos e depois fogem para a comunidade.

Durante incursão pela rota de fuga dos bandidos, os policiais se depararam com cerca de cinco homens no meio da mata. Os marginais atiraram na direção dos PMs, que portavam fuzis e revidaram os disparos. Um homem pardo, magro e de estatura média foi atingido duas vezes no tórax, enquanto os seus comparsas conseguiram fugir.

Sem portar documentos, o baleado carregava uma pistola 45. Apesar de o local do tiroteio ser de difícil acesso, uma equipe de resgate da Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), se dirigiu até lá. Porém, o ferido morreu enquanto era levado pelos socorristas da mata até a ambulância, no acostamento da pista.

Os policiais não sabem se os demais criminosos também foram baleados. Hospitais e prontos-socorros da região são monitorados para a eventual entrada de feridos a tiro. O caso foi registrado pelo delegado Pedro Augusto Losada Correia. A equipe do 3º DP de Cubatão dá sequência às investigações. 

Tudo sobre: