Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Homem mata motoboy, mente para a polícia e é preso no litoral de SP

Dupla que estava com a vítima disse que ele havia sofrido um latrocínio, mas investigação revelou homicídio. Ambos revelaram serem amigos do jovem de 24 anos, que faleceu ao chegar no Pronto Socorro

Por: Por ATribuna.com.br  -  03/01/21  -  09:08
Carlos Vinicius dos Santos, de 24 anos, foi morto nesta sexta-feira (1º)
Carlos Vinicius dos Santos, de 24 anos, foi morto nesta sexta-feira (1º)   Foto: Reprodução/Facebook

A Polícia Civil de Mongaguá esclareceu a morte do motoboy Carlos Vinicius dos Santos, de 24 anos, que faleceu na última sexta-feira (1º) após sofrer um disparo de arma de fogo.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo os agentes da Delegacia Sede do município, na manhã do mesmo dia,dois homens - de 28 e 32 anos - informaram que o 'amigo' foi abordado por dois indivíduos logo após estacionar o seu veículo na Avenida Governador Mario Covas Júnior - esquina com a Rua Carvalho Pinto, no Balneário Itaóca.


Ainda segundo eles, em dado momento, um dos suspeitos teria efetuado um disparo de arma de fogo contra a vítima. Os amigos, então, teriam acionado o socorro ao motoboy. Porém, diante da demora da chegada da ambulância, eles colocaram a vítima no carro e o levaram para ser socorrido. No caminho, a dupla encontrou uma viatura da Polícia Militar, que os escoltou até o Pronto Socorro Central, onde o homem veio a óbito.


Os agentes da Delegacia Sede de Mongaguá iniciaram as investigações e constataram que, na verdade, houve a prática do crime de homicídio. Um exame residuográfico nas mãos dos dois homens que teriam presenciado o crime e na vítima constatou que o local apontado não foi onde os fatos realmente ocorreram.


A investigação também observou algumas incongruências nos fatos relatados pela dupla. Os policiais retornaram ao local do crime apontado pelos homens. Eles falaram com moradores e turistas, além de realizar buscas por câmeras particulares que pudessem ter captado imagens do crime.


Os homens que estavam com a vítima foram interrogados novamente e alteraram a versão apresentada. Descobriu-se que o homem de 32 anos foi o responsável pelo disparo que atingiu a vítima de forma fatal. Ele confessou que, realizou um único disparo, de forma acidental, em direção ao motoboy.


O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para realização de exame necroscópico , pois detectou-se mais de uma lesão, o que sugere que os envolvidos não tenham revelado toda a verdade. Oautor do disparo foi preso em flagrante por homicídio e o homem de 28 anos responderá por fraude processual.


Um dos criminosos foi apresentado na Delegacia Sede de Mongagua
Um dos criminosos foi apresentado na Delegacia Sede de Mongagua   Foto: Reprodução/TV Tribuna

Logo A Tribuna