Homem desaparece após operação policial em comunidade de Santos

Segundo informações da polícia, operação terminou com uma pessoa presa e armas e drogas apreendidas

Uma operação policial terminou com um jovem preso e um homem desaparecido na comunidade Vila Telma, no Rádio Clube, em Santos. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), houve troca de tiros durante a operação e uma equipe do Corpo de Bombeiros realizou buscas pelo canal entre Santos e Cubatão, mas ninguém foi localizado. A família do desaparecido confirmou as informações e, até o momento, não encontrou o homem.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Segundo a SSP, policiais estavam na região durante a tarde de sexta-feira (15) em busca do policial militar Bruno de Oliveira Gibertoni, que estava desaparecido, quando foram recebidos a tiros por indivíduos que fugiram em duas embarcações.

Durante a operação, os policiais revidaram os tiros. Um dos barcos retornou de onde havia saído com diversos indivíduos e o outro seguiu sentido Cubatão. Foi solicitado apoio para equipe de bote do Baep, que se encontrava no canal para que se interceptasse um dos barcos, que fugiu, ainda segundo a nota.

Equipes foram alvejadas por disparos e revidou. Em seguida, dois indivíduos pularam do barco, sendo que um deles continuou dentro d'água efetuando disparos em direção aos policiais e o outro se entregou. Foi solicitado apoio do Corpo de Bombeiros para realizarem buscas pelo canal, mas o comparsa não foi localizado até o término da operação.

Em contato com ATribuna.com.br, um membro da família do homem que está desaparecido afirmou que ele teria sido abordado por policiais, que atiraram em sua direção dentro d'água, não sendo mais visto.

Foi solicitado apoio do Corpo de Bombeiros para realizarem buscas pelo canal, mas o comparsa não foi localizado até o término da operação.

Apreensão

No barco em que estava o suspeito foi apreendido drogas, um caderno com a contabilidade referente ao tráfico de drogas e uma pistola calibre 380. Na outra embarcação que estava abandonada, havia dois aparelhos celulares, cápsulas deflagradas, um rádio HT, mais cadernos e entorpecentes.

Ao todo, foram encaminhadas para perícia 2.277 porções de drogas, juntamente com as armas dos policiais militares e dos envolvidos e os demais itens.

O caso foi registrado como drogas sem autorização ou em desacordo, tentativa de homicídio, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos.

Tudo sobre: