Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Filha de Fernandinho Beira-Mar assume como vereadora na vaga de político assassinado

Fernanda da Costa (MDB) é primeira suplente de Danilo do Mercado MDB), morto junto com o filho após emboscada em Duque de Caxias

Por: Por ATribuna.com.br  -  11/03/21  -  01:18
Atualizado em 11/03/21 - 01:23
Filha do traficante Fernandinho Beira-Mar, Fernanda Ramos assume como vereadora em Duque de Caxias
Filha do traficante Fernandinho Beira-Mar, Fernanda Ramos assume como vereadora em Duque de Caxias   Foto: Reprodução

Fernanda da Costa,filha do traficante Fernandinho Beira-Mar, assumirá, nesta quinta-feira (11), o cargo de vereadora efetiva na cidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Filiada ao MDB, a cirurgiã-dentista herdará a vaga de Danilo do Mercado (MDB), que foi assassinado nesta quarta-feira (10). As informações são do jornal Extra.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Atualmente, ela ocupa o mandato, de forma provisória, na vaga deFernando Lélis, que foi nomeado comosecretário de Serviços Públicos na Prefeitura.


De acordo com a publicação, Danilo Francisco da Silva, o Danilo do Mercado,de 53 anos, foi morto junto com o filho,Gabriel Francisco Gomes da Silva, de 25, após uma emboscada realizada por criminosos no bairroJardim Primavera. O bando disparou contra os dois e fugiu.


Após terem almoçado, pai e filho se dirigiram para o carro, quando foram surpreendidos pelo ataque. Gabriel teria tentado correr, mas caiu morto após percorrer poucos metros.


Danilo foi alvo de uma operação da Polícia Civil no ano passado, após ser apontado como chefe de um grupo de extermínio. Ele teria ordenado a morte de dois homens em junho daquele ano. Ele ainda era suspeito de ter participação no assassinato de duas pessoas, além de tentativa de homicídio de um outro homem.


Já a filha de Beira-Mar responde uma ação na Justiça Federal de Rondônia. Ela é acusada de integrar a quadrilha comandada pelo pai. De acordo com a Polícia Federal, Fernanda exercia "um papel político e social" dentro da facção criminosa.


*com informações do jornal Extra


Logo A Tribuna