Falso médico tenta dar golpe com Pix em parentes de paciente em Santos

Com DDD de outro estado, indivíduo pediu transferência em dinheiro para realização de exames em um hospital da cidade

Por: ATribuna.com.br  -  15/10/21  -  08:06
 Parentes de paciente internada em Santos sofreram tentativa de golpe por WhatsApp
Parentes de paciente internada em Santos sofreram tentativa de golpe por WhatsApp   Foto: Arquivo/AT

Um falso médico exigiu dinheiro a uma família de uma paciente internada no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos, com suspeita de covid-19. Por meio de uma mensagem no WhatsApp, o golpista se passou por médico da UTI Covid e disse que a mulher teria que ser transferida para um outro local, sob a quantia de R$ 550,00, que deveria ser transferida por Pix. A família, que mora em Guarujá, procurou a Polícia Civil.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


O caso ocorreu na manhã de segunda-feira (11). Conforme relatado em boletim de ocorrência, a vítima disse que recebeu uma mensagem no WhatsApp onde a pessoa se identificava como médico da UTI Covid e dizia que a avó dela teria que ser transferida para uma UTI móvel, onde seriam realizados exames.


O número usado para tentar aplicar o golpe possui DDD 67, que atende o estado de Mato Grosso do Sul. A vítima também disse à Polícia Civil que a avó foi internada no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos, com suspeita de covid-19.


Ainda conforme relatado no boletim, a vítima recebeu uma ligação do hospital, informando que outras famílias também receberam mensagens de pessoas se passando por médicos e que solicitavam dinheiro, e que a prática se tratava de um golpe.


O caso foi registrado na Delegacia Sede de Guarujá e segue sendo investigado pela Polícia Civil.


Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde disse que as unidades estaduais atendem gratuitamente, como qualquer serviço do Sistema Único de Saúde. A pasta alerta que qualquer tentativa de cobrança deve ser denunciada às ouvidorias das unidades e comunicadas à polícia.


"A secretaria lamenta que bandidos se utilizem de um serviço público para praticar estelionato e solicita a ajuda da imprensa para alertar a população sobre esse crime", diz a pasta.


Logo A Tribuna
Newsletter