EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

27 de Maio de 2020

Dupla morre em tiroteio com policiais do Baep em Guarujá

O confronto ocorreu em uma comunidade situada às margens do canal do estuário. Além de armas, a dupla portava drogas

Dois marginais morreram na manhã desta terça-feira (19) ao trocarem tiros com equipe do 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep). O confronto ocorreu em uma comunidade de Guarujá situada às margens do canal do estuário. Além de armas, a dupla portava drogas. Armados de fuzis e pistolas, os patrulheiros não se feriram.

O tiroteio aconteceu às 6 horas na comunidade da Aldeia, no Pae Cará. Ela fica ao lado da Prainha, outro núcleo carente do Distrito de Vicente de Carvalho. Ambos os lugares são considerados estratégicos pelo crime organizado para a guarda de armas e entorpecentes, porque são acessíveis por terra e pelo mar.

Várias apreensões de drogas e armamentos, prisões em flagrante e tiroteios entre policiais e criminosos já ocorreram nessas comunidades. Nesta terça-feira, logo após amanhecer, o 2º Baep deflagrou mais uma operação na Aldeia. Para surpreender os marginais, alguns PMs chegaram ao núcleo em barcos da Polícia Militar.

Outros policiais se dirigiram à Aldeia de viatura. O objetivo foi realizar um cerco na comunidade para evitar eventual fuga pelo mar. Durante incursão a pé, os policiais se depararam com três marginais em um beco. O trio começou a disparar na direção dos PMs, que se abrigaram atrás de um muro e revidaram os tiros.

Um dos criminosos conseguiu escapar sem ser identificado. Ele abandonou na fuga uma mochila preta contendo 1.147 cápsulas de cocaína, 795 pedras de crack, uma pedra grande desta droga, 71 filetes de maconha, dois tijolos da erva e um rádio de comunicação.

Socorro e óbito

Ygor Hanriel Bezerra de Andrade, de 22 anos, e Ítalo dos Santos Fagundes, de 24, levaram a pior no confronto. Eles portavam, respectivamente, uma pistola norte-americana Ruger calibre 9 milímetros e um revólver Rossi 38.  Os rapazes foram baleados e morreram na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vicente de Carvalho.

As armas dos marginais e as drogas que eles portavam foram apresentadas pelos policiais militares na Delegacia de Guarujá. Segundo os PMs, Ygor carregava duas pochetes com o total de 220 filetes de maconha, 81 cápsulas de cocaína, 50 pedras de crack e R$ 70,00. Outra pochete foi recolhida com Ítalo e nela havia 104 cápsulas de cocaína. 

Tudo sobre: