Drogas são arremessadas para dentro do CPP de Mongaguá

Agentes que realizavam a vigilância viram os presos tentando recolher um pacote e acionaram o alarme

Por: Eduardo Velozo Fuccia  -  20/11/18  -  10:30
Projetado para 1.640 detentos, o CPP de Mongaguá abriga 2.948
Projetado para 1.640 detentos, o CPP de Mongaguá abriga 2.948   Foto: Rogério Soares/AT

Desconhecidos arremessaram drogas para o interior do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Dr. Rubens Aleixo Sendin, em Mongaguá, às 19 horas de domingo (18). Agentes penitenciários que realizavam a vigilância em uma torre da unidade viram dois presos saindo do pavilhão 6 para recolher o pacote com entorpecentes e acionaram o alarme.


Os detentos, que não foram identificados, conseguiram retornar com a droga para o pavilhão. Porém, durante buscas neste local, agentes encontraram dois pedaços de maconha pesando o total de 418 gramas.


A fuga do pavilhão e o reingresso dos presos nele foi através da janela de um banheiro, que teve a sua grade estourada. Projetado para 1.640 detentos, o CPP de Mongaguá abrigava 2.948, conforme a última contagem divulgada semana passada pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP).


Logo A Tribuna