Comerciante é multado por criar aves silvestres no litoral de SP

Polícia Militar Ambiental apreendeu cinco aves que eram criadas de forma irregular como animais de estimação

Uma equipe da Polícia Militar Ambiental multou, durante a Operação Piracema e refiscalização, no domingo (3), um comerciante no bairro Suarão, em Itanhaém, no litoral de SP, pela posse de cinco aves silvestres, mantidas como animais de estimação.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Durante a vistoria, a equipe avistou duas gaiolas com duas aves silvestres, da espécie Coleirinho Papa capim, em cativeiro, penduradas do lado externo de um pequeno comércio. O dono do local foi abordado e alegou ser o dono das aves, e que teria outras em sua residência, no fundo do comércio.

Ele autorizou a entrada da PM Ambiental em sua casa, onde foram encontradas mais três gaiolas, com três aves, sendo mais três Coleirinhos Papa capim e um pequeno viveiro contendo um Papagaio Verdadeiro.

Polícia Ambiental também apreendeu os animais, além de multar o proprietário (Foto: Divulgação/PM Ambiental)

Interrogado, o proprietário alegou que cria as aves como animais de estimação, e não tem autorização do órgão ambiental competente para mantê-las em cativeiro. Os Coleirinhos estavam em gaiolas individuais, contendo água e alimentação, coberta das intempéries, sem ferimentos, sinais de doença e com sinais de domesticação.

Já o papagaio estava em um viveiro metálico enferrujado, com pouca alimentação, água contendo a presença de lodo, muitas fezes e coberto apenas por uma lona precária. O animal também não tinha penas na parte da frente do corpo e asas, e demonstrou sinais de estresse, ficando agitado e agressivo. Indagado, o proprietário disse que o papagaio não tinha acompanhamento veterinário e que ele, há muito tempo, tirava as próprias penas.

O homem foi autuado por manter aves em cativeiro, sob multa de R$ 6.000,00, além da apreensão das aves. Ele também foi multado pelos sinais de maus tratos ao papagaio, também com multa de R$ 6.000,00 e apreensão da ave. 

O local onde foram encontradas as aves silvestres em cativeiro está inserido na zona de amortecimento da Unidade de Proteção integral denominado Parque Estadual da Serra do Mar e com isso, os valores das multas foram dobrados. As aves e gaiolas foram levadas à sede do 2° Pelotão Ambiental de Itanhaém para posterior destinação. A ocorrência foi encaminhada para a delegacia de Polícia Civil.

Tudo sobre: