EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

3 de Abril de 2020

Casal estrangeiro é impedido de entrar em Guarujá por causa do coronavírus

Português e uma paraguaia foram barrados por agentes municipais que realizavam uma ação sanitária

Um português e uma paraguaia desembarcaram quarta-feira (25) no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e tentaram entrar em Guarujá, mas foram impedidos por agentes municipais que realizavam uma barreira sanitária.

Sob pena de ser levado à Delegacia Sede de Guarujá por descumprir o Decreto nº 13.569, publicado pelo prefeito Válter Suman (PSB) no último sábado (21), o casal de estrangeiros pegou o caminho de volta no mesmo carro que o trouxe à Baixada Santista.

Com o fim de prevenir e enfrentar a pandemia do coronavírus, Suman decretou estado de calamidade pública e restringiu a entrada de veículos em Guarujá, salvo aqueles em exercício de atividades essenciais ou com pessoas que comprovem morar na cidade.

O português e a paraguaia não revelaram a procedência do voo do qual desembarcaram e nem onde se hospedariam em Guarujá. Eles demonstraram ter ciência das medidas restritivas no município e intenção de burlar a fiscalização.

“Os estrangeiros não comprovaram domicílio no município, mas sabiam que não poderiam vir para cá, porque passaram as suas bagagens de um carro de transporte de passageiros por aplicativo para um Ford Ka preto”, informou Alexandre Cabanas.

Titular da Diretoria Municipal de Trânsito e Transporte Público (Ditran), Cabanas participava da barreira sanitária com guardas civis municipais no fim da alça que liga a Rodovia Cônego Domênico Rangoni a Morrinhos, acesso à Enseada.

Coordenada pela Secretaria de Defesa e Convivência Social (Sedecon), a força-tarefa recebeu denúncia que passageiros e bagagens de um Jetta branco foram passados para um Ford Ka preto na Cônego Domênico Rangoni, antes do ponto de fiscalização.

Com placas de Guarujá para sugerir que os seus ocupantes residem no município, o Ka foi interceptado na barreira sanitária às 17h30. “Havia bagagens no porta-malas e no colo do casal, que ocupava o banco traseiro. Na frente estavam dois homens”, disse Cabanas.

Simultaneamente, outra equipe interceptou o Jetta e orientou o motorista a se deslocar até o ponto de fiscalização. O condutor do carro declarou que atua no transporte de passageiros por aplicativo e foi contratado pelo casal no aeroporto internacional.

Fim da linha

“Acompanhamos o transbordo das bagagens de volta ao Jetta. O casal também reembarcou neste carro e retornou para São Paulo com o motorista, após saber que não entraria em Guarujá por causa das medidas restritivas”, concluiu o diretor da Ditran.

O motorista do Ka e o homem que o acompanhava são de Guarujá. Eles teriam sido contratados pela pessoa que supostamente hospedaria o português e a paraguaia em sua residência ou alugaria um imóvel para o casal.

Tudo sobre: