Cabo da PM aposentado é condenado pelo estupro de duas meninas de oito anos, em Praia Grande

Equipe da DIG prendeu José Ângelo Dalla Justina, de 64 anos, em sua residência, no Quietude

Condenado a 14 anos de reclusão em regime inicial fechado, sob a acusação de estupro contra duas meninas, um cabo da Polícia Militar aposentado foi capturado por policiais civis em Praia Grande, na tarde de sábado. A decisão judicial é definitiva.

De posse da ordem de captura, uma equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos prendeu José Ângelo Dalla Justina, de 64 anos, em sua residência, no Quietude.

O condenado não reagiu e foi levado à DIG para a adoção das formalidades de praxe. Em razão da sua condição de cabo aposentado, a Corregedoria da Polícia Militar foi avisada e designou uma equipe para conduzi-lo ao Presídio Militar Romão Gomes, na Zona Norte de São Paulo.

O processo que resultou na condenação do policial militar aposentado tramitou em segredo de justiça e teve como origem fato ocorrido no dia 8 de dezembro de 2014. Nesta data, em sua própria casa, ele exibiu e manipulou o órgão genital na frente de duas meninas, ambas de 8 anos, conforme a versão inicial das vítimas.

Dias depois, uma criança relatou o ocorrido à mãe, sendo registrado boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Praia Grande. Posteriormente, a mãe da outra garota soube do episódio pela filha e também o denunciou à Polícia Civil.

A ação penal foi distribuída à 2ª Vara Criminal de Praia Grande. Condenado em primeira instância, José Ângelo apelou ao Tribunal de Justiça de São Paulo, que negou provimento ao recurso.

Com a decisão tornando-se definitiva, o juiz Antônio Carlos Costa Pessoa Martins, da 2ª Vara Criminal de Praia Grande, expediu o mandado de prisão do réu no último dia 2, sendo a ordem de captura cumprida no sábado.

Tudo sobre: