EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

3 de Julho de 2020

Auditor foi executado com 15 tiros em Guarujá, segundo a polícia

Caio Cesar, de 30 anos, foi abordado por dois homens encapuzados. Polícia acredita em crime encomendado e segue com as investigações

O auditor Caio Cesar de Souza de Santos, de 30 anos, foi executado com, ao menos, 15 tiros, segundo informou a Polícia Militar. A vítima foi abordada por dois homens armados, em uma moto, que efetuaram disparos. A Polícia Civil acredita em morte encomendada a e prossegue as investigações para localizar os autores do crime.

O caso aconteceu na quinta-feira, na Rua Mato Grosso, no Paecará. Caio Cesar estava em frente a uma oficina que pertence a sua família, quando dois homens, encapuzados e uniformizados se aproximaram e executaram o auditor.

Segundo a Polícia Militar, 15 disparos atingiram a vítima na região das pernas, glúteos, face, ombros e antebraço. Após o crime, os criminosos fugiram sem levar nada.

O caso segue em investigação por policiais do 2º DP de Guarujá, onde a ocorrência foi registrada. A polícia acredita em morte encomendada e espera localizar os suspeitos a partir de depoimentos de testemunhas e demais investigações que não foram relevadas.

Caio chegou a ser socorrido por uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até o Hospital Santo Amaro. No entanto, ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

Tudo sobre: