Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Aposentada aceita bala de estranho e tem R$ 3 mil roubados em Praia Grande

Em depoimento, vítima diz que comeu a bala e diz ter perdido parcialmente a consciência ou a possibilidade de resistência

Por: Eduardo Velozo Fuccia  -  26/02/21  -  19:10
Suspeitos ofereceram bala para aposentada e roubaram R$ 3 mil dela
Suspeitos ofereceram bala para aposentada e roubaram R$ 3 mil dela   Foto: Reprodução

Uma aposentada de 61 anos disse que teve roubados R$ 3 mil por dois desconhecidos, em Praia Grande, após aceitar uma bala Mentos oferecida por um dos homens. Depois de colocar a guloseima na boca, sentir um gosto ruim e engoli-la, ela entrou em um carro da dupla, como se perdesse parcialmente a consciência ou a possibilidade de resistência.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Os homens levaram a mulher até uma agência do Bradesco, localizada na Avenida Presidente Costa e Silva, no Boqueirão. Ela realizou três saques em sua conta corrente no valor de R$ 1 mil cada. O dinheiro ficou com os desconhecidos, que depois deixaram a vítima a pé próximo ao banco.


Em seguida, a dupla fugiu em um Nissan March branco, cuja placa não foi anotada. A abordagem à aposentada aconteceu quando ela caminhava pela Rua Equador, no Guilhermina, às 9h15 de quarta-feira (24). Porém, o caso só foi comunicado na Delegacia de Praia Grande no dia seguinte.


Segundo a vítima, inicialmente, um homem branco, de chapéu e aparentando entre 60 e 70 anos a abordou. Ele queria saber se a aposentada conhecia determinado advogado, cujo nome a mulher não se recorda. Logo em seguida, apareceu outro homem mais novo e insistiu para que ela aceitasse a bala.


Não demorou muito, a aposentava já estava no carro com os homens a caminho do banco. Sem especificar o momento exato, a mulher contou que o acusado da guloseima chegou a levantar a camisa, sugerindo portar uma arma na cintura. A vítima não sofreu violência física. Imagens de câmeras do banco poderão auxiliar na identificação da dupla.


Logo A Tribuna