Acusado de estuprar e engravidar garota é preso em Santos

Homem cumpria pena em Bauru e fugiu em 2016. De volta às ruas, continuou a cometer crimes

Por: Eduardo Velozo Fuccia  -  10/11/18  -  17:30

Foragido de um presídio de Bauru e acusado de, no ano passado, em São Roque, assaltar um supermercado e estuprar uma adolescente, engravidando-a, Sidnei Aparecido de Souza, de 31 anos, foi recapturado quarta-feira (7) em Santos.


De acordo com os investigadores Orlando Rollo e Nilo Martins, do 3º DP de Santos, eles receberam informação de colegas da Delegacia de São Roque sobre o atual paradeiro de Sidnei.


Sidnei foi capturado após investigadores do 3º DP serem informados sobre seu paradeiro
Sidnei foi capturado após investigadores do 3º DP serem informados sobre seu paradeiro   Foto: Divulgação

“Os investigadores de São Roque disseram que Sidnei realizaria um serviço de pedreiro em uma casa na Rua Aureliano Coutinho, no Embaré. Ficamos vigiando o endereço e o prendemos quando ele chegou pilotando uma moto Honda CG Titan 125”, disse Rollo.


Ao serem informados sobre os antecedentes criminais do pedreiro que contrataram, os moradores da casa se sentiram surpresos e aliviados. Sidnei foi encaminhado à cadeia do 5º DP de Santos e está à disposição da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) para transferi-lo a outra unidade.


O chefe dos investigadores do 3º DP, Adriano Jorge de Mattos, informou que o marginal está foragido desde março de 2016, quando foi beneficiado com uma saída temporária e não retornou ao Centro de Progressão Penitenciária (CPP) II de Bauru.


Estupro


De volta às ruas, Sidnei continuou a cometer crimes. Em maio de 2017, ele ofereceu carona para uma adolescente de 17 anos, logo após ela ter desembarcado de um ônibus, em uma estrada de São Roque.


A garota contou que retornava da escola e só aceitou carona porque o acusado é irmão de uma amiga dela. Porém, Sidney portava uma arma de fogo e a utilizou para ameaçar a adolescente e estuprá-la. Receosa de sofrer represálias, a vítima não denunciou o marginal.


Porém, cerca de um mês e meio depois, a adolescente passou mal e foi levada para um hospital. Ficou constatado que ela estava grávida e com infecção urinária. Nessa ocasião, ela revelou o estupro sofrido e compareceu com a mãe à Delegacia de São Roque para registrar boletim de ocorrência.


Logo A Tribuna