Projeto busca dar visibilidade ao trabalho de catadores de recicláveis em Peruíbe

Locomotiva do Bem já cadastrou 125 catadores na cidade. Iniciativa faz parte de TCC de estudante da PUC-SP

Observando a falta de iniciativas que fomentassem a reciclagem e coleta seletiva na cidade de Peruíbe, litoral Sul de São Paulo, Talita Guandalini, de 34 anos, que finalizou sua terceira graduação, começou o projeto Locomotiva do Bem. A iniciativa começou como um Trabalho de Conclusão de Curso, mas agora a ativista busca seguir dando visibilidade aos catadores de recicláveis a longo prazo, inclusive com parcerias.

Talita formou-se em Gestão de Organizações Sociais neste ano pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Moradora de Peruíbe, e já envolvida com outros projetos sociais, ela pensou em investir na sustentabilidade para trazer maior qualidade de vida para o município, e melhores condições de trabalho aos catadores de recicláveis.

A Locomotiva do Bem partiu da ideia de promover, dentro do condomínio onde vive, a coleta seletiva, que não era feita na cidade, e contratar catadores para que eles destinassem corretamente estes resíduos sólidos recicláveis. “Em questão de dois meses fui conhecendo os catadores de recicláveis. Eu conversava com eles e perguntava o que eles precisavam. Eles diziam que em alguns dias ganhavam R$ 2,00, e em outros ganhavam R$ 40,00. É uma vida muito triste”.

Comovida, Talita buscou parcerias com projetos mais conhecidos em âmbito nacional, como o ‘Pimp My Carroça’, que levanta fundos para auxiliar os catadores de recicláveis, e ainda promove a restauração com pinturas e reparos das carroças. A parceria com a Locomotiva do Bem rendeu frutos. “Eu acabei virando embaixadora do projeto. Eles conseguiram fazer um ‘crowdfunding’ arrecadando R$ 1,5 milhão. Mais de 2.400 pessoas físicas e outras multinacionais doaram”, conta.

O catador de recicláveis Eduardo Paulino Lopes foi um dos beneficiados pelo projeto em Peruíbe (Foto: Divulgação)

Agora, os 125 catadores de Peruíbe cadastrados na Locomotiva do Bem serão beneficiados pelo valor arrecadado pelo Pimp My Carroça, através da parceria. No dia 29 de agosto, haverá um evento para a entrega de cartões com saldo, e equipes irão auxiliar no desbloqueio do valor para uso dos beneficiados, e ainda haverá a entrega de kits da ‘Locomotiva’ para os catadores de recicláveis.

“O meu sonho é conseguir um piso salarial para os catadores. O Brasil recicla em torno de 4% de todo o resíduo que a gente gera, e 90% desses 4% são reciclados pelos catadores. O setor ainda não é regulado, então essa é uma ideia de fomentar isso, para fortalecer o papel dos catadores aqui”, diz Talita.

A ativista ainda conta que tem um plano a longo prazo para a Locomotiva do Bem. “Temos também decretos municipais que falam sobre a destinação correta de resíduos sólidos, mas nada ainda foi aplicado. Nossa ideia é criar algumas ferramentas, identificar o que há no Brasil e no mundo, para aplicar aqui”, revela.

“Eu vejo uma riqueza muito grande, muita oportunidade, no lixo. É uma engrenagem financeira para a gente viabilizar soluções para um monte de problemas socioambientais”, finaliza.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

🔸🌱*Ação Locomotiva do Bem Peruíbe 29/08*🌱🔸 ▪️♻️👷🏽‍♀️Valorizando os catadores de recicláveis👷🏼‍♂️♻️▪️ Olá amigos, conseguimos um beneficio do @catakiapp R$ 8️⃣1️⃣mil para destinar à 1️⃣2️⃣5️⃣ catadores (cota única 💲 6️⃣5️⃣0️⃣) como apoio ao momento da _pandemia do COVID19🦠_ e pretendemos fazer uma pequena solenidade neste dia para dar a visibilidade que eles merecem !!🗽 Você também pode ser o grande 🤹🏼 protagonista deste dia junto conosco onde quer que esteja !! 🌍🇧🇷🇯🇵🇰🇾 🎯 Sabe como ??? Seu apoio nos ajudará a viabilizar o sonho💫 de presenteá-los com um kit lindo 🧧 com camiseta👕, mochilinha🎒 e bandeira 🏁 para carroçinha 🛵 (_Tipo Lar Doce Lar do @lucianohuck 👨🏼‍🦱_)!! ❣️ 👆🏼Você está a 5 cliques 📲 de fazer parte desta história !!! Link na Bio ♾

Uma publicação compartilhada por 🚂Locomotiva do Bem•Peruíbe💚 (@locomotivadobemperuibe) em

Como as pessoas podem ajudar?

O movimento tem apenas dois meses de existência, e por isso ainda carece de auxílio para divulgação e produção de conteúdo digital. “É tudo muito recente, nós temos o Instagram, e estamos fazendo uma vaquinha virtual pelo 'Benfeitoria' para arrecadar dinheiro para fazer kits para os catadores. Essa campanha vai até o dia 25 de agosto, porque no dia 29 faremos o evento de entrega dos cartões do Pimp My Carroça para eles”, diz Talita.

Quem tiver interesse em ajudar, pode entrar em contato com a Locomotiva do Bem pelo Instagram (@locomotivadobemperuibe), além de usar o aplicativo Cataki, que é gratuito, para apoiar o trabalho dos catadores solicitando os serviços deles.

Como empresas podem ajudar?

A Locomotiva do Bem tem alguns dias para arrecadar cerca de seis mil reais para investir em camisetas, mochilas e bandeiras para montar os kits que serão entregues aos catadores durante o evento, a ser realizado no dia 29 de agosto.

“A gente precisa que empresas possam oferecer produtos ou serviços pró-bono. Precisamos muito de uma agência de publicidade, para dar visibilidade ao movimento, precisamos gerar conteúdo. Os catadores precisam de EPIs, coletores refletivos, luvas, álcool gel, boné, galões de água e sabão”, pede a idealizadora do projeto.

Tudo sobre: