'Locomotiva do Bem' cadastra 125 catadores de recicláveis em Peruíbe

Iniciativa visa conscientizar sobre a importância do meio ambiente na cidade

A cidade de Peruíbe produz cerca de 25 mil toneladas de lixo por ano, e apesar da criação da Política Nacional de Resíduos Sólidos 12.305/10, da Lei Estadual 12.528/07 e do Decreto Municipal 4.188/16, a reciclagem de lixo ainda não é tão difundida na cidade. Para mudar esta realidade, surgiu o movimento Locomotiva do Bem Peruíbe.

O projeto sem fins lucrativos já cadastrou 125 catadores de recicláveis no primeiro semestre deste ano. A iniciativa faz parte do Trabalho de Conclusão de Curso de Talita Guandalini, cursa Gestão de Organizações Sociais na PUC-SP.

Talita está à frente da Locomotiva do Bem Peruíbe e também é embaixadora do Instituto Lixo Zero, Juventude Lixo Zero, Pimp My Carroça e app Cataki.

O movimento Locomotiva, em parceria com o aplicativo Cataki e o Pimp my Carroça, destinará R$ 81.250,00 arrecadados aos catadores da cidade, incentivando a coleta seletiva e destinação correta do lixo na cidade. 

As entidades levantaram fundos para os catadores neste período de pandemia de coronavírus. As doações foram realizadas pelo site Catarse. Os catadores receberão cartões sociais emitidos pelo Social Bank, com cotas únicas de R$ 650,00 cada.

Como ajudar

Para ajudar, os moradores de Peruíbe podem se cadastrar no app Cataki e agendar a entrega dos resíduos sólidos recicláveis ao catador mais próximo. Os catadores coletam os recicláveis nas casas e vendem os materiais nos “ferros-velhos” da cidade, aumentando sua renda. Para ajudar, acesse o site (clique aqui).

Tudo sobre: