Biólogos de Peruíbe fazem campanha para levar comida aos animais do Pantanal

Afetados pelo incêndio, animais correm risco de passar fome. Biólogos levarão alimentos até um sítio em Mato Grosso

Comovidos com a situação dos animais afetados pelo incêndio no Pantanal, um casal de biólogos de Peruíbe realiza uma campanha para arrecadar dinheiro e comprar legumes e frutas para alimentar a fauna do Centro-Oeste, que agora sofre com a escassez de alimentos.

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

Edson e Lourdes Ventura contam que costumam visitar o Pantanal desde 2007, sempre fazendo roteiros de ecoturismo. “Quem já viajou com a gente sabe que é um lugar inesquecível e o que não faltam são os animais”, relata Edson.

O biólogo explica que o plano é fazer uma frente de distribuição de frutas e legumes por toda a Rodovia Transpantaneira, levando alimento às fazendas e pousadas próximas, que irão distribuir em ‘coxos’ os alimentos para animais como antas, macacos, aves, felinos, répteis, cervos e canídeos.

“Estes animais são os que mais sofrem, porque se alimentam de frutas, folhas e sementes que, agora, não existem mais na mata porque queimou tudo. Ilhados e longe das matas verdes, estes animais acabam por morrer também e nós queremos impedir”, explica.

A ideia é fazer a arrecadação até o dia 1º de outubro. “É necessário uma ação rápida, cada dia de fome para eles conta. Nossa meta é levar os alimentos e ajudar com a distribuição, que inclui combustível para carros e barcos, até o dia 1º de outubro, ou os animais podem não aguentar”, completa o biólogo.

Tudo sobre: