Ave rara encontrada morta em Praia Grande ingeriu plástico jogado no mar

Segundo a necropsia, resíduos plásticos e microplásticos foram retirados do intestino do animal

Uma ave com origem na Antártica e de rara incidência no Brasil foi encontrada morta no mês de setembro, em Praia Grande. A necropsia, realizada pelo Instituto Gremar, apontou que a ave, conhecida como pardelão-prateado (Fulmarus glacialoides), ingeriu plásticos e microplásticos, que foram encontrados no intestino.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

O resultado da pesquisa mostrou uma grande quantidade de resíduos sólidos e restos de produtos descartados incorretamente no mar. Ainda segundo a necropsia, a ave apresentava forte anemia, quando veio a óbito pouco tempo depois.

Materiais como plásticos, vidros, borrachas e papéis levados pelas marés são responsáveis pelas mortes de vários animais marinhos com frequência.

O pardelão-prateado é encontrado normalmente nos oceanos polares e faz parte da família dos Procellariiformes. Segundo o Gremar, a ave tem ocorrência extremamente baixa no Brasil. Há registros isolados pela costa, em especial no primeiro semestre do ano.

Tudo sobre: