EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

30 de Maio de 2020

Veja como economizar na quarentena e melhorar as finanças

Especialista ensina a programar as contas e fazer com que o período seja ideal para acertar as dívidas

Com o isolamento social em tempos de coronarívus, os gastos com shows, baladas, bares e compras em lojas físicas deixarão de fazer parte da rotina durante um tempo, o que pode colaborar para dar um fôlego nas finanças pessoais ou ajudar a poupar dinheiro. Por outro lado, a permanência prolongada em casa pode levar ao aumento de gastos com outras demandas, como contas domésticas e insumos básicos.

Segundo a superintendente da Associação de Educação Financeira do Brasil, Claudia Forte, algumas orientações ajudam a equilibrar essa balança (veja abaixo).

"Estamos vivendo uma crise sem precedentes no mundo com essa questão do novo coronavírus. Há muitas incertezas sobre o mercado, a economia, os empregos. Não dá para negar que quem não fez a lição de casa em relação às finanças pessoais pode sofrer mais os efeitos desse problema, já que ter uma reserva financeira num momento como esse, por exemplo, poderia contribuir para atravessá-lo com um pouco mais de tranquilidade", explica.

Segundo Claudia, mesmo nesse cenário de crise é possível promover pequenas mudanças que vão colaborar com a sua vida financeira e gerar impactos positivos para o futuro.

"Continuamos tendo gastos, especialmente com os itens básicos do nosso cotidiano. Mas, como nesse contexto estamos mais voltados para aquilo que nos é essencial, é um bom momento para uma reflexão sobre como economizar nas pequenas coisas e sobre os supérfluos que podemos nos livrar. Assim, estaremos revertendo o valor dessas coisas para construir um futuro mais estável do ponto de vista financeiro", orienta Claudia.

A superintendente explica ainda que, como se trata de um período complexo para a economia do Brasil e do mundo, esse é um bom momento para entender mais sobre finanças e lidar melhor com os desafios que aparecerão.

"É uma boa hora para explicar para as crianças sobre as finanças e os gastos obrigatórios de uma casa, como água, luz, gás e seu impacto no orçamento da família", diz Claudia.

>> Como economizar e equilibrar a vida financeira:

• Para os pais que estão com crianças em casa: evitem ficar com a televisão ou computador ligados o tempo todo, pois o valor da energia elétrica pode aumentar. Em alguns períodos, escolha leitura, desenhos a mão, resgate de brincadeiras antigas e estimule o uso de brinquedos pedagógicos;

• Quem trabalha em casa, no esquema de home office: pode usar um cômodo que tenha uma luz natural melhor e usufruir dela o máximo possível, evitando assim o uso da energia elétrica em excesso;

• Economize com os equipamentos: desligue o computador e todos os periféricos da tomada quando não estiverem em uso. Faça alterações nas configurações do equipamento, como regular o brilho da tela e o tempo para o micro entrar em modo de espera ou em hibernação quando estiver ocioso;

• No banho: seja mais rápido, pois já estaremos gastando mais água na cozinha. Explique aos pequenos que a água é vital e finita;

• Compras on-line: continua valendo nesse contexto a regra de ouro de sempre pesquisar. Diferencie o que é querer e o que é precisar de algo, além de comparar preços, taxas e condições. Você pode usar buscadores de preços na internet que ajudam a mapear os valores de um mesmo item em diferentes lojas virtuais;

• Supermercados: não há motivo para estocar comida dentro de casa. Compre apenas a quantidade certa e para o número de pessoas da família. Além de pensar no próximo, você economizará;

• Comércio local: apoie e ajude a fortalecer aquela vendinha do bairro que pode desaparecer se nós não comprarmos lá;

• Para quem está endividado: use o tempo livre para organizar as finanças. Anote tudo ou faça uma planilha para saber exatamente quanto ganha e quanto gasta por mês, além do valor total da dívida. É importante verificar o problema para tomar algumas medidas.

Tudo sobre: