INSS deve perder 20% dos peritos médicos em 2019

Parte dos profissionais vai atingir as condições para pedir a aposentadoria

Por: Rosana Rife  -  14/11/18  -  17:08
Na Baixada Santista, índice de redução de peritos médicos deve ficar em torno de 5%
Na Baixada Santista, índice de redução de peritos médicos deve ficar em torno de 5%   Foto: Alberto Marques/AT

As agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) correm o risco de perder 20% dos peritos em 2019. Parte dos profissionais vai atingir as condições para pedir a aposentadoria e deve se afastar de suas atividades.


A estimativa é de que 760 de um total de aproximadamente 3.800 devam deixar a ativa em todo o País. Na Baixada Santista, a situação não é tão crítica. O índice deve ficar próximo a 5%. Na prática, isso não deverá ter um impacto muito grande no atendimento aos segurados.


Os peritos são responsáveis pela realização do exame médico necessário para a concessão de auxílios-doença e aposentadorias por invalidez.


“As mudanças não têm a ver com as alterações nas regras para as aposentadorias e sim porque eles já atingiram o tempo necessário”, diz o perito Caio Badinni. “Mas não deve haver grande impacto no atendimento se continuar havendo boa gestão das agendas dos peritos”.


Recomposição


O INSS informa que já pediu a “recomposição de sua força trabalho” por meio de concurso público para o Ministério do Planejamento.


O instituto também vem remodelando o esquema de trabalho e o atendimento via internet (meu.inss.gov.br) para tentar oferecer mais agilidade aos segurados.


Tudo sobre:
Logo A Tribuna