Formação Bruta de Capital Fixo caiu 0,8% em setembro ante agosto, diz Ipea

Indicador teve leve queda de 0,1% no terceiro trimestre em relação ao segundo trimestre

Por: Estadão Conteúdo  -  03/12/21  -  00:43
Na passagem de agosto para setembro, a demanda por máquinas e equipamentos subiu 0,9%
Na passagem de agosto para setembro, a demanda por máquinas e equipamentos subiu 0,9%   Foto: Divulgação/Volkswagen

Os investimentos na economia recuaram em setembro, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF, medida dos investimentos no PIB) caiu 0,8% em relação a agosto, na série com ajuste sazonal.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Como resultado, o indicador teve leve queda de 0,1% no terceiro trimestre em relação ao segundo trimestre, conforme já divulgado pelas Contas Nacionais Trimestrais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


No mês de setembro ante o mesmo período do ano anterior, a FBCF teve uma expansão de 13,8%. No terceiro trimestre deste ano, o indicador cresceu 18,8% ante o mesmo trimestre de 2020.


Na passagem de agosto para setembro, a demanda por máquinas e equipamentos subiu 0,9%, devido a um avanço de 3,9% nas importações, mas queda de 0,5% no consumo dos bens nacionais. Já o componente da construção civil encolheu 1,8%, enquanto o componente de outros ativos teve queda de 1,7%.


No fechamento do terceiro trimestre ante o segundo trimestre, a demanda por máquinas e equipamentos caiu 2,6%, devido a um recuo de 2,9% nas importações, mas alta de 2,0% no consumo dos bens nacionais. Já o componente da construção civil cresceu 5,9%, enquanto o componente de outros ativos teve elevação de 5,5%.


Logo A Tribuna