EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

20 de Janeiro de 2020

Equipe econômica do governo estuda processo de privatização do Banco do Brasil

Ministro Paulo Guedes precisaria, em primeiro lugar, convencer o presidente Jair Bolsonaro. Oficialmente, pasta nega intenção de vender bancos públicos e Petrobras

A equipe econômica do governo Jair Bolsonaro estuda o início de um processo que resultaria na privatização do Banco do Brasil (BB). As informações são do jornal O Globo.

Segundo a publicação, fontes que acompanham o programa de desestatizações do governo federal disseram que, em primeiro lugar, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa convencer o presidente em realizar a venda do banco público. O processo pode ocorrer até 2022.

Oficialmente, o Ministério da Economia informou ao jornal que não pretende privatizar Banco do Brasil, Caixa e Petrobras. No entanto, o tema tem sido debatido em reuniões do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal, que trata das desestatizações.

O presidente do BB, Rubem Novaes, é a favor da venda do banco. Em 25 de outubro, durante palestra na Associação Comercial do Rio de Janeiro, chegou a dizer que "em algum momento, a privatização do Banco do Brasil será inevitável". Segundo o jornal O Globo, Paulo Guedes disse em entrevista, no último domingo (1), que uma privatização poderia render R$ 250 bilhões.

*com informações do jornal O Globo

Tudo sobre: