CSN: lucro líquido no 3º trimestre chega a R$ 1,325 bi; alta de 5%

Em relação ao segundo trimestre, houve uma queda de 76% em razão da piora do desempenho operacional

Por: Estadão Conteúdo  -  04/11/21  -  03:00
 Companhia diz que houve sólida eficiência operacional mesmo com aumento da instabilidade nos mercados internacionais
Companhia diz que houve sólida eficiência operacional mesmo com aumento da instabilidade nos mercados internacionais   Foto: Paulo Lacerda/CNI

O lucro líquido da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) no terceiro trimestre deste ano chegou a R$ 1,325 bilhão, um aumento de 5% na comparação com o mesmo período de 2020. Em relação ao segundo trimestre, houve uma queda de 76% em razão da piora do desempenho operacional, especialmente no segmento de ineração, além do impacto das despesas financeiras e da maior provisão para imposto de renda no período, resultado de diferenças temporárias.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


"Por sua vez, o lucro líquido acumulado do ano atingiu R$ 12,5 bilhões frente a um lucro líquido de apenas R$ 396 milhões registrado no mesmo período de 2020, o que atesta o excelente desempenho registrado ao longo de 2021", diz a CSN em seu relatório de resultados.


O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado atingiu R$ 4,296 bilhões no terceiro trimestre, um avanço de 23% ante o mesmo período de 2020, mas na comparação com o segundo trimestre deste ano foi registrada queda de 47%. Já a receita líquida ficou em R$ 10,246 bilhões no terceiro trimestre, aumento de 18% em relação ao mesmo período do ano passado e uma queda de 33% na comparação com o trimestre imediatamente anterior.


Em seu relatório, a companhia diz que houve uma sólida eficiência operacional mesmo com aumento da instabilidade nos mercados internacionais.


"Diversificação dos negócios operados pela CSN e manutenção de um ambiente favorável para os segmentos de siderurgia e cimentos ajudou a compensar a pressão do resultado da mineração", diz a empresa.


Tudo sobre:
Logo A Tribuna
Newsletter