Cientistas acham vírus da zika em macacos em SP e MG

De acordo com os pesquisadores, dos 82 animais analisados, 32 tinham o vírus

Por: Do Estadão Conteúdo  -  31/10/18  -  20:06

Imagine se o vírus da zika, além de ser transmitido entre pessoas por mosquitos urbanos, como ocorre com a dengue, também pudesse infectar macacos selvagens e se tornar endêmico na natureza, como acontece com a febre amarela. Esse é o panorama contemplado por um estudo publicado nesta terça-feira, 30, na revista Scientific Reports.


A pesquisa identificou o vírus da zika em dezenas de micos e saguis mortos em São José do Rio Preto (SP) e na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). Os animais foram mortos por pessoas durante a epidemia de febre amarela no Sudeste, no início de 2017, quando havia o medo - injustificado - de que eles fossem os responsáveis por disseminar o vírus.


Campanha de combate ao mosquito acontece em vários pontos de Santos ao longo desta semana
Campanha de combate ao mosquito acontece em vários pontos de Santos ao longo desta semana   Foto: Agência Brasil

Os cientistas resolveram investigar as carcaças para ver se os animais estavam mesmo infectados e não encontraram o vírus da febre amarela, mas o da zika, que é um parente próximo. Dos 82 macacos analisados, 32 tinham o vírus. "O vírus saiu dos seres humanos e passou para os macacos", diz o pesquisador Maurício Nogueira, da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp), que coordena o estudo.


O receio é de que os macacos se tornem reservatórios selvagens do vírus da zika, o que tornaria a erradicação dele praticamente impossível. Os cientistas ainda coletaram mosquitos Aedes aegypti das mesmas regiões em que os macacos viviam e verificaram que muitos deles tinham o vírus da zika. Por enquanto não há evidências de que tenha havido transmissão de macacos para seres humanos.


"Não sabemos ainda a quantidade de vírus que os macacos podem produzir, e se isso é suficiente para infectar o mosquito de volta", diz Nogueira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Logo A Tribuna