Anvisa suspende estudos clínicos da Covaxin no Brasil

Ofícios foram enviados ao Instituto Albert Einstein e à patrocinadora do estudo, empresa Precisa

Por: Agência Brasil  -  24/07/21  -  05:00
 Segundo a Anvisa, não houve aplicação da vacina Covaxin em voluntários brasileiros
Segundo a Anvisa, não houve aplicação da vacina Covaxin em voluntários brasileiros   Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou na noite desta sexta-feira (23), que determinou a suspensão cautelar dos estudos clínicos da vacina indiana Covaxin no Brasil. A decisão foi tomada pela Coordenação de Pesquisa Clínica da Anvisa (Copec/GGMED).


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Em nota, a Anvisa informou que os ofícios comunicando a suspensão cautelar foram enviados ao Instituto Albert Einstein e à patrocinadora do estudo, a empresa Precisa Comercialização de Medicamentos.


A agência informou que a decisão da suspensão foi tomada em decorrência do comunicado da empresa indiana Bharat Biotech Limited Intercional enviado à Anvisa nesta sexta-feira informando que a empresa Precisa não tem mais autorização para representar a Bharat Biotech no Brasil. Essa decisão, na avaliação da Anvisa, inviabiliza a realização dos estudos clínicos.


A indiana Bharat Biotech é a fabricante da vacina Covaxin.


Segundo a Anvisa, não houve aplicação da vacina Covaxin em voluntários brasileiros


Logo A Tribuna
Newsletter