Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Veterinária morre com 'doença da urina preta' após comer peixe com toxina

Priscyla tinha mais de 100 mil seguidores nas redes sociais e chegou a fazer post relatando melhoras.

Por: Alexandre Lopes  -  03/03/21  -  11:39
Atualizado em 03/03/21 - 11:55
Veterinária e influenciadora, Priscyla morreu por conta de uma doença raríssima
Veterinária e influenciadora, Priscyla morreu por conta de uma doença raríssima   Foto: Arquivo Pessoal

Uma jovem de 31 anos morreu, na última terça-feira (2), vítima da doença popularmente conhecida como 'urina preta'. A médica veterinária Priscyla Andrade enfrentava a síndrome de Haff em um hospital do Recife. O problema é causado por ingestão de peixes contaminados com uma toxina que compromete músculos, rins e outros órgãos.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo familiares, Priscyla estava internada desde 18 de Fevereiro após um almoço em família, quando comeu um peixe da espécie 'arabaiana'. Uma irmã da jovem também desenvolveu o problema, mas conseguiu se recuperar e já está em casa. A morte da médica foi anunciada pelas redes sociais, onde a veterinária acumulava mais de 100 mil seguidores.


"O céu estará te recebendo hoje, com muita luz na casa do pai. Aqui jamais esqueceremos da sua humildade, caráter, da sua eficiência como profissional, meiga, linda, alegre, sorridente e cheia de luz. Seu sorriso vai ficar na minha memória eternamente. Te amamos", escreveu a mãe da jovem, Betânia Andrade.


Segundo médicos, a doença de Haff é extremamente rara e ataca a musculatura e os rins, deixando a urina escura, causando importantes lesões renais sendo, em alguns casos, necessária a diálise. A recomendação de especialistas é que as pessoas evitem, até segunda ordem, consumir esse tipo de peixe.


Logo A Tribuna