Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Professora é presa por fazer sexo com aluno e ex-namorado diz que ela é 'insaciável'

Kandice Barber foi condenada, na Inglaterra, a mais de 6 anos de prisão depois de enviar mensagens pelo celular e levar um aluno de 15 anos para um local isolado

Por: Por ATribuna.com.br  -  05/03/21  -  21:48
Kandice deverá notificar o endereço pelo resto da vida à polícia
Kandice deverá notificar o endereço pelo resto da vida à polícia   Foto: Reprodução

A professora Kandice Barber, de 35 anos, de Wendover, Buckinghamshire, na Inglaterra, foi condenada, nesta sexta-feira (5), a seis anos e dois meses de prisão por ter feito sexo com um aluno de 15 anos. Ela é casada e mãe de três filhos. Segundo o New York Post, ela já havia sido acusada em janeiro de 2020, e presa em março, mas respondia ao processo em liberdade. 


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


No julgamento, foram ouvidos testemunhos de que ela começou a enviar mensagens para o adolescente em 2018, depois que pegou o contato dele em um relatório de um evento esportivo da escola.


As mensagens rapidamente se tornaram 'sexuais', e Kandice chegou a enviar ao garoto fotos em topless. Pouco depois, ela levou o garoto em um campo isolado para fazer sexo com ele. "Você se aproveitou de uma criança sob seus cuidados e a usou para a sua própria satisfação sexual", disse a juíza à frente do caso.


Os relatos ainda confirmaram que ela seguia enviando mensagens ao aluno, mesmo durante as aulas. Um colega de classe do adolescente disse que chegou a ver uma mensagem da professora, que dizia: “Você prefere seios ou bunda?”. O estudante também compartilhou com um amigo uma selfie onde Kandice estava no chuveiro, e outra sobre a cama.


O marido da professora, enquanto isso, apoiou a esposa no tribunal, e disse aos jurados que o casamento deles estava 'forte' como sempre. Porém, um ex-namorado de Kandice disse ao jornal Scottish Sun que foi obrigado a terminar seu relacionamento devido ao desejo sexual insaciável dela.


Como parte da sentença, Kandice deverá notificar o seu endereço pelo resto da vida à polícia, e está proibida de trabalhar com crianças e adultos vulneráveis. A professora deve comparecer a uma audiência de fiança nos próximos dias, para ver se será mantida sob custódia antes da sentença.


*com informações de NYPost


Logo A Tribuna