Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Prefeito do Rio descarta carnaval em julho: 'sem qualquer sentido'

O anúncio foi feito por Eduardo Paes nove dias após o governador em exercício do Estado, Cláudio Castro, sancionar a lei que criou o "CarnaRio - Carnaval fora de época".

Por: Do Estadão Conteúdo  -  21/01/21  -  18:02
Com bons desfiles, 2ª noite da Sapucaí deixa disputa pelo título imprevisível
Com bons desfiles, 2ª noite da Sapucaí deixa disputa pelo título imprevisível   Foto: Estadão Conteúdo

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), descartou nesta quinta-feira, 21, a possibilidade de o Rio realizar seu carnaval no próximo mês de julho. O anúncio foi feito nove dias após o governador em exercício do Estado, Cláudio Castro (PSC), sancionar a lei que criou o "CarnaRio - Carnaval fora de época". De acordo com a lei estadual, o evento pode ser realizado em todos os meses de julho.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Fã de carnaval e torcedor assumido da Portela, tradicional agremiação carioca, Paes foi ao Twitter nesta quinta anunciar que a celebração não acontecerá este ano.

"Nunca escondi minha paixão pelo carnaval e a visão clara que tenho da importância econômica dessa manifestação cultural para nossa cidade. No entanto, me parece sem qualquer sentido imaginar a essa altura que teremos condições de realizar o carnaval em julho", escreveu o prefeito.

"Essa celebração exige uma grande preparação por parte dos órgãos públicos e das agremiações e instituições ligadas ao samba. Algo impossível de se fazer nesse momento. Dessa forma, gostaria de informar que não teremos carnaval no meio do ano em 2021", prosseguiu Paes.

Na semana passada, tão logo o governo estadual anunciou a possibilidade de se realizar o carnaval em julho, o site da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) passou a divulgar as datas dos desfiles na Marquês de Sapucaí.

Os desfiles ocorreriam nos dias 11 e 12, com a ressalva de que "a vacinação da população contra a covid-19 será fundamental para a realização do espetáculo nestas datas". Grupos responsáveis pelos blocos de rua, por sua vez, eram mais céticos quanto a possibilidade de haver qualquer celebração de carnaval em meio à pandemia.

Além de descartar a realização do carnaval no meio do ano, o prefeito do Rio também anunciou que determinou à Riotur e à secretaria municipal de Cultura que "trabalhem na preparação de editais a fim de permitir que os fazedores dessa grande festa e celebração cultural tenham alguma forma de sustento ao longo de 2021".


Logo A Tribuna