Operação Lava Jato denuncia Lula por lavagem de R$ 1 milhão

Petista teria recebido dinheiro por influenciar decisões do presidente da Guiné Equatorial

Por: De A Tribuna On-line  -  26/11/18  -  16:23
Defesa sustenta tesa que ex-presidente é alvo de perseguição política
Defesa sustenta tesa que ex-presidente é alvo de perseguição política   Foto: Agência Brasil

A força-tarefa da Operação Lava-Jato de São Paulo apresentou, nesta segunda-feira (26), denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por lavagem de dinheiro. O crime estaria relacionado ao recebimento de R$ 1 milhão em doações do grupo ARG ao Instituto Lula.


Ainda segundo o Ministério Público Federal (MPF), Lula, "usufruindo de seu prestígio internacional, influiu em decisões do presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, que resultaram na ampliação dos negócios do grupo brasileiro ARG no país africano".


Além de Lula, o empresário Rodolfo Giannetti Geo, o controlador do grupo ARG, também foi denunciado pelo MPF por crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência internacional. Por este último crime Lula também seria igualmente acusado, mas, por ter mais de 70 anos, prescreveu.


Os delitos teriam sido cometidos entre setembro e outubro de 2011, quando a ARG, por meio de Rodolfo Giannetti, procurou o petista e solicitou ao ex-presidente que interviesse junto ao presidente Teodoro Obiang, para que o governo da Guiné Equatorial continuasse realizando operações comerciais com o grupo, especialmente na construção de rodovias.


O caso envolvendo o Instituto Lula foi repassado à Justiça Federal de São Paulo por ordem do então titular da Operação Lava Jato, Sergio Moro. O inquérito tramita na 2ª Vara Federal de São Paulo, especializada em crimes financeiros e lavagem de dinheiro, que analisará a denúncia do Ministério Público Federal.


Logo A Tribuna