Na Austrália, casos de morangos com agulhas assustam a população

Já foram mais de 100 denúncias desde setembro; primeiro-ministro Scott Morrison chama autores de "vermes"

Por: Da AFP  -  11/11/18  -  19:16

Na Austrália, cresce o número de casos de agulhas inseridas em embalagens de morango. Desde setembro, já foram registrados mais de 100 casos do tipo no país. A situação é tratada como "terrorismo" e "sabotagem" pelas autoridades.


Os primeiros episódios foram registrados no estado de Queensland, no nordeste da Austrália. Dois homens foram hospitalizados após ingerirem as frutas com o material. A maioria dos incidentes apontados à polícia se tratava apenas de brincadeiras publicadas nas redes sociais. Dois menores já foram interrogados, suspeitos de terem ligação com a atividade considerada criminosa.


Neste domingo (11), uma mulher de 50 anos, que não foi identificada, foi presa pela polícia de Queensland, por ter suposta relação com os casos. Ela será ouvida nesta segunda-feira (12) em um tribunal de Brisbane, no nordeste da Austrália.


A onda de casos do tipo fez com que uma rede de supermercados retirasse as frutas das prateleiras. Muitos produtores destruíram suas colheitas e determinaram uma paralisação dos funcionários. Na Nova Zelândia, alguns mercados deixaram de vender morangos australianos.


Primeiro-ministro quer mudança na lei para criminosos serem condenados
Primeiro-ministro quer mudança na lei para criminosos serem condenados   Foto: Divulgação

Além disso, diversas lojas retiraram agulhas de costura de suas prateleiras devido ao pânico gerado no país após a descoberta destes objetos dentro de morangos e outras frutas.


O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, chamou os casos de "terrorismo" e pediu aos australianos que preparem bolos de morango para ajudar os agricultores. Além disso, propôs uma mudança na legislação para que os autores do crime possam ser condenados a até 15 nos de prisão.


"Não estamos brincando", disse Morrison. "Não é aceitável", completou, antes de chamar os autores do crime de "covardes" e "vermes".


Morrisson anunciou, também, o reforço dos controles de exportação para tranquilizar os clientes estrangeiros, assim como o financiamento de estudos para criar embalagens que evitem a manipulação dos morangos ou análises com raios X.


As autoridades australianas ofereceram uma recompensa de 100.000 dólares australianos (R$ 268.442) para encontrar os responsáveis por um caso que pôs em xeque a indústria do morango no país.


Tudo sobre:
Logo A Tribuna