Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Futuro de menino acorrentado dentro de barril pelo próprio pai será decidido pelo governo federal

A pasta definiu que será garantido acompanhamento psicológico ao menino vítima de maus-tratos e análise detalhada sobre seu futuro

Por: Por ATribuna.com.br  -  02/02/21  -  14:50
O menino foi socorrido e encaminhado a um hospital local
O menino foi socorrido e encaminhado a um hospital local   Foto: Reprodução

A tortura envolvendo um garoto de 11 anos, encontrado com as mãos e os pés acorrentados dentro de um barril de ferro em Campinas, se tornou pauta do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A pasta se reuniu e definiu que será garantido acompanhamento psicológico ao menino vítima de maus-tratos e análise detalhada sobre seu futuro. O ministério ainda decidirá se a criança ficará sob acolhimento de parentes ou irá para uma instituição ou família acolhedora.


A nota emitida ainda informa que o assunto também é acompanhado pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente.


Entenda o caso


Segundo informações da Polícia Militar, o garoto era mantido em pé dentro de um tambor por vários dias. A corporação foi acionada após algumas denúncias de moradores do bairro que notaram o sumiço do garoto.


De acordo com os agentes, o menino foi socorrido e encaminhado a um hospital local, onde permanece internado e sob a responsabilidade de uma tia paterna.


O pai do garoto foi preso e pode receber pena que varia entre 2 a 8 anos de prisão. Por omissão, a namorada do homem e a filha dela podem receber pena de 1 a 4 anos de detenção.


*com informações do G1


Logo A Tribuna