Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Comerciante é detido após oferecer 'um ano de churrasco grátis pra quem matar João Doria'

Proprietário de churrascaria na Zonal Sul de São Paulo terá que responder por incitação ao crime

Por: Por ATribuna.com.br  -  05/02/21  -  18:20
Atualizado em 05/02/21 - 18:32
Cartaz esteve na frente da churrascaria La Casa de Parrilla, na Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo
Cartaz esteve na frente da churrascaria La Casa de Parrilla, na Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo   Foto: Reprodução/Twitter

Após anúncio incitando violência contra o governador de São Paulo, João Doria, um comerciante foi detido nesta quinta-feira (4), na Zona Sul de São Paulo. O cartaz com a frase "um ano de churrasco grátis pra quem matar o João Doria Jr" esteve na frente dachurrascaria La Casa de Parrilla, na Vila Mariana, e resultou em um termocircunstanciado por incitação ao crime para o proprietário.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


João Doria virou alvo de críticas de comerciantes após estabelecer medidas restritivas peloPlano São Paulo, que determina as regras da quarentenaestadual por conta da pandemia de Covid-19.


O homem de 40 anos foi levado por policiais para o 96º Distrito Policial (DP), no Itaim Bibi. Mas, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), vai responder em liberdade.


O crime


Prevista no Código Penal, a incitação à morte de alguém é crime com pena de detenção de três a seis meses ou multa. Porém, como é considerado um crime de pequeno potencial ofensivo, o juiz pode optar por penas alternativas, como prestação de serviços à comunidades.


*Com informações do G1


Logo A Tribuna