Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Agência europeia aprova vacina da Moderna contra a Covid-19

Vacina mostrou eficácia de 94,1% na prevenção da Covid-19 em pessoas com mais de 18 anos

Por: Da Agência Brasil  -  06/01/21  -  21:01
Israel registrou quase 400 mil casos de covid-19 e 3.210 mortes
Israel registrou quase 400 mil casos de covid-19 e 3.210 mortes   Foto: Reprodução/Unsplash

A vacina contra o novo coronavírus da Moderna se tornou hoje (6) a segunda a receber aprovação da agência reguladora de medicamentos da Europa, com as autoridades acelerando a disponibilização de doses para conter a pandemia em meio às preocupações com novas variantes do vírus.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Em comunicado, o órgão regulador europeu explicou que chegaram a um consenso sobre a recomendação da vacina da Moderna depois de o Comité de Medicamentos para Uso Humano da EMA (CHMP) ter avaliado “exaustivamente os dados sobre a qualidade, segurança e eficácia da vacina”.


“Esta vacina fornece-nos outra ferramenta para superar a emergência atual”, explica Emer Cook, diretor executivo da EMA. “É uma prova do esforço e do empenho de todos os envolvidos que temos esta segunda recomendação de uma vacina em pouco menos de um ano desde que a pandemia foi declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”, acrescenta Cook.


Um ensaio clínico que envolveu cerca de 30 mil pessoas concluiu que a vacina da Moderna demonstrou uma eficácia de 94,1% na prevenção da covid-19 em pessoas com mais de 18 anos. A vacina da Moderna é administrada em duas doses, com 28 dias de intervalo entre cada uma.


Após o aval da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), o passo final é a aprovação pela Comissão Europeia, o que deve acontecer rapidamente.


O ensaio também demonstrou uma eficácia de 90,9% em participantes incluídos nos grupos de risco, com doenças pulmonares crônicas, doenças cardíacas, obesidade, diabetes ou infeção por HIV/Aids.


No Twitter, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, já reagiu ao anúncio da EMA, considerando “boas notícias para os nossos esforços de fazer chegar mais vacinas para a Covid-19 aos europeus".


A presidente da Comissão Europeia garante que estão "trabalhando em máxima velocidade para aprovar" a vacina da Moderna "e torná-la disponível na União Europeia”.


Com a aprovação da EMA e da Comissão Europeia, esta torna-se a segunda vacina a ser aprovada na União Europeia, depois da Pfizer.


Armazenamento


A eficácia da vacina da Pfizer e da Moderna são semelhantes, mas uma das principais diferenças entre as duas é o armazenamento.


A vacina da Pfizer exige armazenamento a menos de 80 graus Celsius (°C) , enquanto a da Moderna pode ser mantida em temperatura de congelamento e ficar entre 2°C a 8°C graus por um período de 30 dias, o que facilita a logística de transporte e o abastecimento a qualquer parte do mundo.


“Como para todos os medicamentos, vamos monitorar de perto os dados sobre a segurança e a eficácia da vacina para garantir a proteção contínua do público da União Europeia (UE). O nosso trabalho será sempre orientado pelas provas científicas e pelo nosso compromisso de salvaguardar a saúde dos cidadãos da UE”, garante o diretor executivo da EMA em comunicado.


*Com informações da Reuters e da RTP


Logo A Tribuna