Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

São Paulo intensifica procura e quer definir novo técnico logo; Crespo é favorito

A diretoria está no meio de um processo seletivo para definir o substituto

Por: Do Estadão Conteúdo  -  09/02/21  -  14:06
Atualizado em 09/02/21 - 14:12
Crespo elogia as contratações de Miranda e Orejuela
Crespo elogia as contratações de Miranda e Orejuela   Foto: Reprodução/Instagram

O São Paulo espera definir ainda nesta semana quem será o substituto de Fernando Diniz como técnico. Enquanto o time será comandado pelo interino Marcos Vizolli pelos próximos jogos do Campeonato Brasileiro, a diretoria está no meio de um processo seletivo para definir o substituto. E o trabalho de conversas e entrevistas com nomes estrangeiros não deve demorar para terminar.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


O clube estabeleceu alguns nomes prioritários e procurou estabelecer contato com esses profissionais para conhecer melhor o perfil de cada um e, principalmente, saber qual a pretensão salarial. O São Paulo definiu que não pagará para a nova comissão técnica um valor acima do que era pago para Diniz e seus auxiliares. O teto está fixado em cerca de R$ 500 mil mensais para ser gasto com o treinador e mais a comissão técnica


Por isso, algumas conversas até esfriaram por causa da exigência salarial dos candidatos. "Tudo é orçamento. Podemos ter técnico que ganhe A, B ou C, desde que dentro do orçamento. Se compõe o número final do orçamento é a nossa responsabilidade. Temos limitações, mas que não impedem avanço de um bom técnico", explicou na última semana o presidente do clube, Julio Casares.


Entre tantos cenários possíveis, a possibilidade mais concreta parece ser pelo argentino Hernán Crespo. O ex-atacante acaba de ser campeão da Copa Sul-Americana pelo Defensa y Justicia e deixou o clube logo após a imprensa argentina noticiar o acordo com o São Paulo. No clube do Morumbi, a prioridade é claramente a busca por um estrangeiro. Argentinos e portugueses estão na mira.


"Não tenho predileção por brasileiro ou estrangeiro. Temos visão de que São Paulo precisa representar o que sempre representou, DNA de conquistas, e essa é a missão do futuro técnico", disse Casares. Apesar disso, na lista de entrevistas do processo seletivo para técnico até agora somente nomes de fora do Brasil foram acionados. O sonho do São Paulo era o espanhol Miguel Ángel Ramirez, ex-Independiente del Valle. Porém, ele tem acordo para assumir o Inter.


Diante dessa dificuldade, o clube abriu o leque de opções para observar outros profissionais. Crespo entrou no radar e agradou pela formação como técnico no futebol italiano e o título recente por uma equipe argentina. Já especulado no São Paulo em outros momentos, o português André Villas Boas saiu do Olympique de Marselha recentemente, porém indicou que prefere tirar um tempo para descansar.


Do lado lusitano, o São Paulo avaliou também com Marco Silva (ex-Sporting Lisboa), Bruno Lage (ex-Benfica), Vitor Pereira (ex-Porto) e Pedro Martins, atualmente no Olympiacos, da Grécia. Do futebol argentino, o time do Morumbi gostou mesmo de Crespo, mas cogitou também Guillermo Barros Schelotto (ex-Los Angeles Galaxy) e Sebastian Beccacece (ex-Racing). Há outros nomes mantidos em sigilo.


Recentemente a equipe foi dirigida por outros estrangeiros e os resultados até hoje são lembrados como positivos. Em 2015, o clube apostou no colombiano Juan Carlos Osorio, escolhido após processo seletivo disputado também pelo português José Peseiro. Na temporada seguinte, o argentino Edgardo Bauza levou o clube à semifinal da Copa Libertadores. Já em 2018, o uruguaio Diego Aguirre comandou o time durante grande parte da temporada e chegou a ser líder do Brasileirão.


Logo A Tribuna