Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Sem Veríssimo e Pituca, Santos deve apostar em Sandry e Laercio

Negociados, zagueiro e meia fizeram última partida pelo Peixe na final da Libertadores

Por: Bruno Lima  -  31/01/21  -  23:04
Sandry deverá se firmar como titulo do meio-campo do Santos após saída de Pituca
Sandry deverá se firmar como titulo do meio-campo do Santos após saída de Pituca   Foto: Ivan Storti/Santos FC

A derrota por 1 a 0 para o Palmeiras na final da Libertadores, neste sábado (30), no estádio do Maracanã, representou o fim do ciclo de dois jogadores do Santos: Lucas Veríssimo, vendido ao Benfica, e Diego Pituca, negociado com o Kashima Antlers. A dupla já não atuará mais pelo Peixe. Com isso abrem-se duas vagas na equipe titular.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


O lugar deixado por Diego Pituca deve ser naturalmente ocupado pelo jovem Sandry. O garoto de 18 anos mostrou personalidade nessa reta final de temporada e foi titular na decisão da Libertadores. Mas ele não poderá se acomodar.


Em recuperação de uma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo, Carlos Sánchez, que espera a renovação de contrato, deve voltar aos gramados entre abril e maio de 2021. O atual vínculo do uruguaio é válido até o próximo 22 de julho.


Um outro concorrente de Sandry será Jobson, que também rompeu o ligamento cruzado do joelho e retornará aos treinamentos no início do segundo semestre.


As demais alternativas no elenco para a posição são Ivonei, Vinicius Balieiro e Guilherme Nunes.


E a zaga?


Para o lugar de Veríssimo, a disputa será acirrada. Luiz Felipe, Laercio, Alex e Wagner Leonardo são os concorrentes.


Entretanto, o fato de Cuca ser resistente à possibilidade de atuar com dois zagueiros canhotos faz com que Alex e Wagner Leonardo larguem em desvantagem na corrida para formar dupla com Luan Peres.


Se o treinador mantiver tal pensamento, Luiz Felipe e Laercio serem os mais cotados. O último, neste caso, parece ser o favorito, pois foi o técnico que pediu a sua contratação do Caxias, em outubro, e ele foi mais utilizado no decorrer dos compromissos decisivos da Libertadores e quando Cuca optou por mesclar titulares e reservas em compromissos do Campeonato Brasileiro.


Logo A Tribuna