Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Santos vence Coritiba e segue na briga por vaga na Libertadores

Gols foram marcados por Marinho e Marcos Leonardo. Com o resultado, o time paranense foi rebaixado para a segunda divisão

Por: Sandro Thadeu  -  14/02/21  -  00:00
No primeiro tempo, em grande jogada, Marinho abriu o caminho da vitória para o Santos
No primeiro tempo, em grande jogada, Marinho abriu o caminho da vitória para o Santos

O Santos reencontrou o caminho da vitória após seis partidas e bateu o Coritiba por 2 a 0, na noite deste sábado (13), na Vila Belmiro, em confronto válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Os gols da partida foram marcados pelos atacantes Marcos Leonardo e Marinho, que balançou as redes pela 17ª vez na competição e passou a dividir a artilharia com Claudinho, do Red Bull Bragantino.


Com esse resultado, o time paranaense permanece com 28 pontos e está matematicamente rebaixado para a Série B, assim como o Botafogo.


Já a equipe do técnico Cuca segue firme na luta por uma vaga na Copa Libertadores da América deste ano e passa para o oitavo lugar da tabela, com 50 pontos.


O próximo compromisso do Peixe será na próxima quarta-feira, às 19h, quando ocorrerá o clássico contra o Corinthians, na Vila Belmiro.


Já o Coxa volta a campo nesse mesmo dia, mas às 19h30, para enfrentar o Palmeiras, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).


Gol de craque


Com o gol desta noite, Marinho chegou ao seu 17º no Brasileirão
Com o gol desta noite, Marinho chegou ao seu 17º no Brasileirão

O Santos começou a partida com Soteldo jogando como meia. Marinho e Lucas atuaram abertos e Kaio Jorge, em uma posição mais avançada.


Marinho voltou ao time e decidiu inovar no visual ao usar um penteado e uma bandana semelhante ao craque Ronaldinho Gaúcho no período em que jogava no Milan entre 2008 e 2010.


O atacante desperdiçou uma boa chance com um minuto de jogo. Ele arriscou um chute rasteiro cruzado, mas a bola passou à direita do goleiro Arthur.


Com os visitantes bem recuados nos primeiros dez minutos de partida, os zagueiros do Peixe ficaram mais avançados. Luan Peres, da intermediária, cortou um marcador e soltou a bomba. O arqueiro fez uma grande defesa em dois tempos, aos 12.


No minuto seguinte, o time paranaense respondeu. Hugo Moura apareceu bem e chutou de fora da área. Porém, João Paulo conseguiu rebater. Na sequência, Matheus Bueno, da entrada da grande área, arriscou e a bola passou à esquerda do gol.


Após os 15 minutos iniciais, o Coritiba conseguiu acertar a marcação, enquanto os donos da casa diminuíram o ímpeto ofensivo. Com isso, a partida perdeu intensidade e as ações ficaram concentradas na zona intermediária.


Aos 36, em um rápido contra-ataque, o Alvinegro abriu o placar. Marinho arrancou pelo meio e abriu com Lucas Braga, que devolveu ao atacante com um passe de letra. Na saída de Arthur, o camisa 11 do Peixe deu uma cavadinha e fez um golaço à lá Ronaldinho Gaúcho.


Após estar em vantagem, o Peixe passou a ficar mais no campo de ataque, mas não conseguiu fazer o segundo tento. A melhor chance foi desperdiçada por Marinho, aos 46, após receber um cruzamento na primeira trave de Pará.


Tudo ou nada


Na volta para o segundo tempo, o Coritiba fez duas substituições: Sarrafiore e Luiz Henrique foram substituídos por Robson e por Mattheus Oliveira. Além disso, a equipe voltou a campo disposta a empatar e virar a partida. Afinal, a derrota resultaria na queda da equipe para a Série B.


Antes de completar o primeiro minuto da etapa final, Oliveira, que é filho do ex-atacante tetracampeão mundial Bebeto, acertou um belo chute de fora da área. João Paulo conseguiy espalmar e a bola ainda acertou o travessão.


O Peixe respondeu na sequência. Felipe Jontan recebeu de Soltedo na esquerda e invadiu a área. Ele tentou tocar para Kaio Jorge, mas Nathan chegou primeiro e mandou para escanteio.


Aos 5, o Coxa voltou a assustar novamente com Ricardo Oliveira. Na direita, Robson cruzou rasteiro e o atacante, que teve passagem marcante pela Vila Belmiro, deu um carrinho para chegar na bola, que passou muito perto do gol.


Os visitantes passaram a ficar mais tempo com a bola e tentaram articular algumas jogadas ofensivas. Ao ver que estava perdendo o meio de campo, Cuca sacou Lucas Braga e colocou Jean Mota.


Ele quase ampliou o placar aos 19 minutos. Após receber cruzamento rasteiro de Felipe Jonatan, o meia concluiu de primeira, mas Arthur conseguiu fazer uma defesa espetacular.


Aos 24, Jean Mota, que entrou bem na partida, arriscou um chute da intermediária e Arthur, muito atento, espalmou e mandou para escanteio.


O Santos definiu o placar, aos 37, com o atacante Marcos Leonardo, que havia entrado na partida há seis minutos na vaga de Kaio Jorge.


Jean Mota cobrou falta na grande área. Laércio desviou de cabeça e a bola sobrou para o jovem atacante, sozinho, empurrar para o fundo do gol e dar números finais à partida.


Garoto Marcos Leonardo marcou e sacramentou a vitória do Peixe na Vila Belmiro
Garoto Marcos Leonardo marcou e sacramentou a vitória do Peixe na Vila Belmiro

Logo A Tribuna