CLUBE IMPRESSO ACERVO COVID
Santos tenta evitar maior vexame de sua história contra o São Bento na Vila Belmiro
Na última rodada do Paulistão, Peixe precisa ao menos de um empate para não ser rebaixado para série A2
Por: Bruno Lima  -  09/05/21  -  07:03
Santos luta para não cair na última rodada do Paulistão   Foto: Ivan Storti/Santos FC

Neste domingo (9), às 16h, diante do São Bento, o Santos tem, na Vila Belmiro, um dos compromissos mais importantes dos seus 109 anos de fundação. O Alvinegro entrará em campo para evitar o maior vexame da história, que, em caso de derrota por qualquer placar, pode representar o rebaixamento à Série A2 do Campeonato Paulista.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Com 10 pontos conquistados e sem chances de avançar às quartas de final da competição, o Peixe ocupa a antepenúltima colocação da classificação geral do Estadual. Abaixo, só o São Caetano, com três pontos e já rebaixado, e o próprio São Bento, com nove. E isso faz do encontro desta tarde uma verdadeira final, pois quem ganhar permanece na elite do futebol paulista.


Apesar de dramática, a situação ainda é favorável ao Santos. A equipe comandada pelo técnico-interino Marcelo Fernandes, além de jogar em casa, se garante na primeira divisão com um empate.


Porém, há dúvidas e preocupações. Marinho, a referência técnica do time, tem uma lesão na coxa esquerda, sofrida na derrota por 3 a 2 para o Palmeiras, na última quinta-feira, e a sua presença na partida de hoje não está confirmada.


Caso o camisa 11 não tenha condições de jogo, a responsabilidade pode cair nas costas de Ângelo, de apenas 16 anos.


Alison, capitão do time, com um desconforto na perna esquerda foi poupado do clássico e a sua participação diante do São Bento também é incerta. Se for vetado pelo Departamento Médico, ele deve ser substituído por Vinicius Balieiro.


Por ser tratar de um duelo decisivo, não está descartada a hipótese de ambos irem para o sacrifício e assim não largar a pressão em cima dos garotos.


À beira do gramado, Marcelo Fernandes sabe que esse será o seu último compromisso no comando do time antes de voltar a ser auxiliar na comissão técnica.


A partir da próxima terça-feira, quando o Santos recebe o Boca Juniors, na Vila Belmiro, pela quarta rodada da Libertadores, Fernando Diniz, contratado na quinta-feira, já estará no banco de reservas.


Pior defesa


Para evitar o pior, é importante que o sistema defensivo do Santos esteja numa tarde inspirada. Com 19 gols sofridos, o Alvinegro tem a pior defesa do Paulistão ao lado do São Caetano.


Dos 11 jogos disputados até este momento, o Peixe foi vazado pelo menos uma vez em dez partidas. A única vez que não sofreu gols no Estadual foi no empate por 0 a 0 com o Botafogo, na Vila.


É importante também que o ataque corresponda. Com 10 gols marcados, o Santos, empatado com o Ituano, tem o 10o melhor ataque da competição, que conta com 16 times. O Peixe só marcou mais gols do que São Caetano (4), Inter de Limeira (7), Santos André (8) São Bento (8) e Botafogo (9).