CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE
Santos perde na Bolívia para o The Strongest e se complica na Libertadores
Mesmo com um jogador a mais em boa parte do jogo, Peixe foi derrotado por 2 a 1
Por: ATribuna.com.br  -  18/05/21  -  21:17
Santos fez um bom segundo tempo, mas não conseguiu virar em La Paz   Foto: Divulgação/Conmebol

O Santos se complicou de vez na Libertadores ao perder do The Strongest, nesta terça-feira (18), por 2 a 1, em La Paz, na Bolívia. Com o resultado, o time santista fica com 6 pontos, na segunda posição do Grupo C, mas com apenas mais um jogo por fazer.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Os bolivianos também com 6, vivem situação semelhante, mas ocupam a quarta posição por causa do saldo de gols (-7). Entre eles, o Boca Juniors, com 6 pontos e 1 gol de saldo, mas 3 a favor – o Santos tem 7. O líder é o Barcelona, que soma 9 pontos e nesta quinta-feira (20) encara o Boca.


Na rodada decisiva, no dia 26 deste mês, o Santos encara o Barcelona em Guayaquil, enquanto os argentinos recebem o The Strongest.


Seja pela altitude de 3.640 metros de altitude, seja pela pouca inspiração, o fato é que o Santos pagou caro por um primeiro tempo muito ruim. O time foi apático e facilmente envolvido. Nem mesmo o fato de ter atuado com um homem a mais por boa parte do tempo, por causa da expulsão de Castillo, ajudou a equipe brasileira.


O primeiro lance perigoso foi do Strongest. Aos 9 minutos, Reinoso driblou Luan Peres pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou. A bola passou à frente do gol, sem que ninguém aparecesse para concluir.


Aos 16, os donos da casa abriram o placar. Após cruzamento da direita, Blackburn cabeceou, João Paulo defendeu e, no rebote, Reinoso fez 1 a 0.


O Santos foi ao ataque em busca do empate e quase conseguiu aos 18, quando Jean Mota cobrou falta e Daniel Vaca espalmou para escanteio.


Mas foi o The Strongest que quase ampliou. Só não o fez porque João Paulo praticou grande defesa em chute de Reinoso cara a cara.


Perdido em campo e marcando muito mal, o Santos levou o segundo gol. Willie, em chute de primeira, marcou 2 a 0.


Um minuto depois, um princípio de esperança para o Santos. Castillo, que já tinha cartão amarelo, fez falta dura em Kaio Jorge e foi expulso.


O Santos se adiantou e pressionou. Gabriel Pirani, em chute da entrada da área, deu trabalho a Daniel Vaca, que fez a defesa em dois tempos.


Aos 37, Kaio Jorge perdeu a melhor chance. Após cobrança de escanteio da direita, ele subiu sozinho, de frente para o gol, e mandou para fora. Depois foi a vez de Jean Mota arriscar de longe e obrigar Vaca a desviar a bola para escanteio.


Em uma rara saída em contra-ataque após ficar com um a menos, o Strongest voltou a dar trabalho a João Paulo, que defendeu chute da entrada da área de Ramiro Vaca.


Para o segundo tempo, o interino Márcio Araújo, que assumiu o time com a suspensão de Fernando Diniz, voltou com duas alterações. Copete e Marcos Leonardo entraram nas vagas de Kaiky e Gabriel Pirani, respectivamente.


O Santos seguiu pressionando, mas a noite não era de Kaio Jorge. A exemplo do que ocorrera no primeiro tempo, o atacante perdeu gol feito de cabeça após cobrança de escanteio.


Ainda que sem muito jeito, o Santos apertou e diminuiu a contagem com Felipe Jonatan, que acertou uma bomba de muito longe aos 19 minutos do segundo tempo.


O time brasileiro aumentou a pressão em busca do empate, mas teve de se expor e concedeu mais chances ao adversário, que chegou a acertar a trave com José Sagredo.