Santos não teme ficar sem o Pacaembu para o Campeonato Brasileiro

Caso não possa contar com o estádio municipal, diretoria do Peixe não descarta jogar no Morumbi ou no Allianz Parque

Por: Bruno Lima  -  26/02/19  -  00:18
  Foto: Divulgação/Prefeitura de São Paulo

O Santos não teme ficar longe do estádio do Pacaembu durante a disputa do Campeonato Brasileiro deste ano, em função de uma desconformidade legal. Conforme publicação do jornal O Estado de S.Paulo, a CBF, por meio do seu Programa de Licenciamento, exige que todos os estádios da Série A tenham iluminação de 800 lux. 

Atualmente, o Pacaembu conta com 600 lux e a Prefeitura de São Paulo alega que não pode fazer qualquer intervenção, pois o equipamento está em vias de entrar no regime de concessão. 

Apesar da determinação da CBF, a cúpula alvinegra não acredita que isso irá atrapalhar os planos do clube de mandar metade dos seus compromissos na Capital durante o Brasileirão. E isso se deve ao fato de que, segundo um dirigente do Santos ouvido por A Tribuna On-line, para a iluminação do estádio atingir os 800 lux basta uma manutenção nos refletores do Pacaembu, como polimento das telas e troca de lâmpadas e reatores. 

Essa intervenção geraria um custo entre R$ 150 mil e R$ 200 mil, e seria realizada em, no máximo, duas semanas. Entre dezembro do ano passado e janeiro de 2019, a diretoria do Santos fez manutenção parecida na Vila Belmiro, que passou de 600 lux para 1.200 lux. 

Uma das soluções cogitadas pela diretoria do Peixe é custear e realizar essa intervenção no sistema de iluminação do Pacaembu recuperando esse investimento em descontos futuros ao alugar o estádio no Campeonato Brasileiro. 

Caso a Prefeitura de São Paulo não concorde com essa possibilidade, tampouco realize as intervenções necessárias, a direção alvinegra estudará mandar  jogos no Morumbi ou no Allianz Parque. 

Uma alternativa descartada  é levar  jogos para o interior do Estado. Esse seria um pedido da comissão técnica devido às longas viagens.


Logo A Tribuna