Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Santos fica no empate com Fluminense e se classifica para a pré-Libertadores

Peixe chega aos 54 pontos e conta com empates de Corinthians e Bragantino, além de derrota do Athletico-PR, para assegurar a vaga

Por: Por ATribuna.com.br  -  21/02/21  -  23:11
Atualizado em 21/02/21 - 23:20
Jean Mota marcou o gol do Santos no empate
Jean Mota marcou o gol do Santos no empate   Foto: Ivan Storti/Santos FC

No último jogo de Cuca à frente do Santos, o time perdeu a chance de se garantir na pré-Libertadores ao empatar com o Fluminense por 1 a 1, neste domingo (21), na Vila Belmiro, em jogo válido pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Cuca, em tese, comandaria o time na próxima partida, contra o Bahia, em Salvador, na quinta-feira (25). Mas, ao final da partida, o clube comunicou que ele já está fora, abrindo caminho para a vinda do argentino Ariel Holan, que pode ser anunciada a qualquer momento.


Segundo a nota do Santos, a mãe e a filha mais velha de Cuca estão internadas com covid-19, por isso a saída antecipada. O treinador termina essa sua terceira passagem pelo Santos com 44 jogos, 18 vitórias, 14 empates e 12 derrotas. No total, são 85 partidas à frente do Peixe, com 31 vitórias, 27 empates e 27 derrotas.


A equipe chegou a 54 pontos e não pode mais ser alcançada por Athletico-PR, Corinthians e Red Bull Bragantino na última rodada do Brasileiro. Assim, o oitavo lugar está garantido.


Os três concorrentes pararam nos 50 pontos, restando uma rodada para o término da competição. O Corinthians ficou no 0 a 0 com o Vasco. O Furacão perdeu por 1 a 0 para o Grêmio, enquanto o Red Bull Bragantino não foi além de um 0 a 0 com o Goiás, que terminou rebaixado.


Diante do Bahia, na quinta-feira (25), o Santos deve ser comandado pelo auxiliar Marcelo Fernandes, pois Cuca se despediu neste domingo (21), de forma antecipada. Depois, quem deve assumir é o argentino Ariel Holan, ex-Universidad Católica, do Chile. A contratação do treinador deve ser anunciada oficialmente entre esta segunda-feira (22) e terça-feira (23).


O jogo


O Santos jogou muito mal. No primeiro tempo, não deu um único chute a gol. Na etapa final, conseguiu o empate na base do abafa.


O jogo começou truncado. Mas, na primeira finalização, saiu o gol. Aos 16 minutos, após um chutão do goleiro Marcos Felipe, Nenê escorou para Luiz Henrique encontrar Lucca, que tocou na saída de João Paulo.


Daí em diante, o Santos, que já vinha encontrando dificuldades na articulação com três volantes em campo, viu sua situação ficar ainda mais difícil. As investidas pararam todas na defesa carioca.


O Fluminense seguiu melhor. Só não marcou o segundo gol porque errou no último passe.


Para o segundo tempo, o Santos voltou com Madson e Soteldo nos lugares de Luiz Felipe e Marcos Leonardo. Alison foi para a zaga, com Madson no meio e Soteldo na armação.


As dificuldades, porém, continuaram. O Santos não conseguiu furar o bloqueio armado pelos visitantes. Restou partir para o abafa. Aos 16 minutos, Luan Peres pegou um rebote da defesa e mandou por cima.


Em chute de longe, aos 32, Felipe Jonatan obrigou Marcos Felipe a espalmar para escanteio. Luan Peres, agora de cabeça, quase marcou também.


A pressão cresceu e o Fluminense não resistiu. Nino fez falta e recebeu cartão amarelo. Reclamou e levou o vermelho. Na cobrança, Soteldo cruzou e Jean Mota apareceu como artilheiro para empatar: 1 a 1.



Ficha técnica:


Santos - João Paulo; Pará, Luiz Felipe (Madson, depois Bruno Marques), Luan Peres e Felipe Jonatan (Jean Mota); Alison, Vinicius Balieiro e Sandry; Marinho, Marcos Leonardo (Soteldo) e Lucas Braga (Ângelo). Técnico: Cuca


Fluminense - Marcos Felipe; Calegari, Nino, Lucas Claro e Egídio; Martinelli (Hudson), Yago Felipe e Nenê; Luiz Henrique (Michel Araújo), Fred (John Kennedy) e Lucca. Técnico: Marcão


Gols - Lucca, aos 16 minutos do primeiro tempo. Jean Mota, aos 41 minutos do segundo tempo


Cartões amarelos -Luiz Felipe, Fred, Egídio, Yago Felipe, Bruno Marques, Nino e Jean Mota


Cartão vermelho -Nino


Árbitro - Savio Pereira Sampaio (DF).


Logo A Tribuna