Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Santos e Palmeiras vendem Ingressos Solidários para a final da Libertadores

Ação começa nesta terça-feira (26) e bilhete simbólico servirá como uma lembrança especial para os torcedores, com arrecadação destinada ao combate da Covid-19

Por: Por ATribuna.com.br  -  26/01/21  -  16:13
Decreta libera mais de 7 mil convidados para assistir a final da Libertadores
Decreta libera mais de 7 mil convidados para assistir a final da Libertadores   Foto: Divulgação

Os torcedores do Peixe e do Verdão podem ter uma lembrança especial da decisão da Libertadores 2020, disputada entre Palmeiras e Santos FC, neste sábado (30), às 17h, no Maracanã, no Rio de Janeiro. O time da Vila Belmiro e do Palestra Itália abrem venda de ingressos solidários alusivos à grande decisão que remete aos clássicos que os dois gigantes do futebol protagonizaram nas décadas de 1960/70.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Por determinação das autoridades de saúde, não será permitida a entrada de público pagante no estádio. Por essa razão, o bilhete simbólico servirá como uma lembrança especial e cumprirá um papel social.


A campanha “Ingresso Solidário”, que foi desenvolvida em conjunto pelas equipes de marketing da Conmebol e dos dois clubes, vai distribuir toda a renda obtida para seis instituições que trabalham com ações relacionadas à Covid-19.


A venda dos ingressos solidários começa nesta terça-feira (26), pela internet, por um valor simbólico de R$ 20; e não haverá carga limite de bilhetes vendidos. Os torcedores que participarem da campanha vão receber por e-mail um ingresso virtual da final para guardarem como recordação e terão a chance de ganhar uma camisa autografada pelos jogadores: cada clube irá presentear 22 de seus fãs participantes com camisas oficiais.


“Será um legado que a final da Conmebol Libertadores deixará ao Rio de Janeiro e ao Brasil, que sempre nos recebeu muito bem, inclusive em um momento complicado como este que vivemos. A Conmebol apoia a ação impulsionada pelos clubes finalistas e que aponta a ajudar pessoas necessitadas que vivem no Rio. A final única deixa um legado muito mais amplo do que o âmbito esportivo”, explica Alejandro Domínguez, presidente da entidade do futebol Sul-americano.


Seis organizações sociais foram escolhidas para a campanha, todas com impacto social comprovado e reconhecidas pelo trabalho que realizam: CIEDS, Voz das Comunidades, Instituto Reação, Rede Cidadã, Viva Rio e Luta Pela Paz.


“A pandemia foi algo que transformou a vida de todas as pessoas em 2020. Poder usar nosso bom momento esportivo para impulsionar o combate a essa doença cumpre a função social do Santos. Estamos muito satisfeitos de fazer parte dessa ação, ainda mais mostrando claramente a união dos dois times e da Conmebol, no principal torneio da América, em prol de entidades sérias, que promovem iniciativas exemplares”, diz o presidente do Santos FC, Andres Rueda.


O cartola pede que os torcedores colaborem com a iniciativa. “Temos certeza de que nossos torcedores estarão conosco em pensamento, incentivando nosso time. Será um espetáculo diferente, com certeza, sem nossas arquibancadas lotadas, mas a Conmebol vem realizando um trabalho que visa a segurança de todos e isso deve ser enaltecido”, diz.


O trabalho das organizações sociais é focado em apoiar os grupos prioritários até que as vacinas cheguem nessas pessoas, oferecendo alimentos, água potável, materiais de higiene pessoal, máscaras, luvas e álcool em gel. Serão atendidas inicialmente pessoas com 60 anos ou mais que vivem em asilos ou instituições, pessoas com deficiência, em situação de rua e moradores de comunidades em extrema vulnerabilidade.


“Estar na final da Conmebol Libertadores é um momento muito especial para a história do Palmeiras. A torcida é a razão de existirmos como instituição e o que move esse esporte tão fascinante. A falta que eles fazem e farão nas arquibancadas no próximo dia 30 será grande, mas não será em vão. Ter a oportunidade de ressignificar esse momento desafiador que estamos passando”, diz o presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, Maurício Galiotte.


Logo A Tribuna