Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Rueda diz que, após pagar por Soteldo, o Santos vai contratar jogadores

Presidente, porém, ressalta que não poderá cometer loucuras financeiras por novos atletas

Por: Bruno Lima  -  03/03/21  -  10:52
Rueda revela que os nomes interessados terão que ser muito bem analisados
Rueda revela que os nomes interessados terão que ser muito bem analisados   Foto: Ivan Storti / Santos FC

Um dos principais objetivos do presidente do Santos, Andres Rueda, é colocar fim ao transfer ban para devolver ao clube o direito de contratar novos jogadores. Contudo, caso consiga quitar a pendência com o Huachipato por Soteldo, o mandatário alvinegro já avisou que os reforços não serão  atletas renomados. 


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Em entrevista à Rádio Bandeirantes na noite desta terça-feira (2), Rueda afirmou que o clube não tem condições financeiras de contratar jogadores com salários elevados. 

"Assim que passarmos desta fase (transfer ban), nós vamos fazer contratações pontuais. Mas não adianta enganar os sócios. Temos que ter jogadores experientes, mas não dá para pensar em atleta com salários de R$ 600 mil ou R$ 800 mil. Não podemos nos dar esse luxo”, disse o presidente santista. 

De acordo com o presidente do Peixe, qualquer contratação terá que ser muito bem analisada para que venha agregar com os jovens que ele define como uma "fornada boa". 

"Tudo terá que ser muito bem pensado. Não podemos dar uma passo maior que a perna para agradar a torcida contratando um jogador caro e depois não conseguir pagar. E isso foi importante na contratação do Ariel, porque ele entendeu a nossa situação. Temos uma fornada boa de jovens jogadores nas mãos e não podíamos jogar nas mãos de qualquer um. Por isso o Ariel foi o escolhido. Ele tem experiência com jovens", acrescentou Rueda. 

Na Fifa

Atualmente a única dívida que impede o Santos de ir ao mercado é referente ao não pagamento dos 50% dos direitos econômicos de Soteldo, adquirido do Huachipato em janeiro de 2019. Rueda espera encerrar esse imbróglio o quanto antes. 

"O transfer ban hoje, teoricamente, é o caso do Soteldo que estava resolvido com o clube chileno, mas demorou muito mais do que esperava, pois o jogador não quer voltar. Houve alguns problemas que a gente está tentando resolver, e a previsão é de que isso seja feito de maneira rápida. Do jeito que a situação está é um incômodo para o Santos, Soteldo e para o Huachipato. Continuamos conversando para chegar a uma solução que atenda a todo mundo", finalizou o presidente.


Logo A Tribuna